Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2009

Ateus, poetas & messias

Imagem
http://www1.folha.uol.com.br/folha/pensata/joaopereiracoutinho/ult2707u494323.shtml 13 de janeiro A estupidez humana não cessa de me espantar. Leio na imprensa do dia que uma associação "humanista" da Grã-B retanha lançou em Londres uma campanha pública para defender a provável inexistência de Deus. A ideia foi escrever nos ônibus da cidade duas frases de arrasadora profundidade filosófica: "Deus provavelmente não existe. Por isso, deixa de te preocupar e aproveita a vida". A tese espanta, não apenas pela infantilidade que a define --mas pela natureza ilógica que a contamina. Se Deus não existe, haverá necessariamente motivos para celebrar? Os mais radicais "philosophes" do século 18 concordariam que sim. O próprio projeto iluminista, na sua crítica à instituição religiosa como autoritária e obscurantista, defendia que a libertação dos Homens passava pela libertação do divino. Nem todos os "philosophes" eram ateus, é certo: Rousseau ou Di