27 de setembro de 2009

Solidão Nossa de Cada Dia

Ser humano é bicho doido.
Tudo faz estudo. O Instituto Brabaham, de Londres, confirma que estudos mostram que as ovelhas sentem solidão, se submetidas a longos períodos sem contato com outros animais.
Pensei então:
Qual a novidade disso?
Quem tem cães e precisa se ausentar, sabe a algazarra que eles fazem quando retornamos.
Certamente, pode se observar claramente também como se aquietam quando seu dono falece. Segundo C.S.Lewis, este tipo de amor é a Afeição.(Quatro Amores).

Mesmo assim, a dor da saudade causada por este “simples” amor é implacável.
A saudade que a solidão causa é um dos piores monstros que conheci em minha alma e, em alguns casos, não tem remédio. Solidão acontece, rosna, morde e pronto.
Faça você mesmo uma pesquisa rápida:
Vá a um cemitério, e procure nas lápides familiares, onde casais foram enterrados.
Perceba que é comum o intervalo inferior a um ano, entre o falecimento de um e outro cônjuge.
A solidão do amor é capaz de matar quando não há mais esperança no porvir.

Jesus precisou muito de seus amigos.
Deus não queria apenas aprendizes bem treinados. Como homem, precisava da convivência dos seus, apreciava estar com alguém em suas orações, compartilhar suas experiências mais íntimas e incríveis. Em sua morte, alguns ainda o seguiram, embora a presença de amigos amados lhe foi negada naquele momento, e isso foi sentido como mais uma dor em seu calvário.

Somos tolos quando cremos que vivemos bem sem alguém para ouvir nossas bobagens.
O problema nisso é que um simples cãozinho não resolve o vazio de nossas almas, e se você vier a declarar: “Deus me basta!”, lembre-se que, quem está com Deus e apenas com Ele, está SOZINHO.
Provo!
Em Gênesis, quando o homem andava de braços ados com o Criador, bem antes da queda, o próprio Senhor faz uma estranha declaração:
“Não é bom que o homem esteja só...”
Adão estava com Deus em pessoa, cercado de toda espécie de bicho, com acesso a todo os reinos celestiais, de cima e de baixo (vide livre acesso na possessão da serpente ao Éden).
Ele tinha o Universo a disposição, mas Deus percebe:
“Não é bom que o homem esteja só...”
A partir de então, passou a existir sexo no Paraíso também entre a raça que é imagem e semelhança do Pai.

O homem precisa de um igual que o acrescente, não que o complete: Duas pernas me bastam, mas não ter que me acompanhe me causa a sensação de “oco” que só aumenta com o passar do tempo.
Seja ovelha, seja o cão, seja eu ou você:
Somos seres, que, quanto mais saudáveis, mais sujeitos a sofrer por amar estamos.


*Alguns trechos adaptados de sermões de Éd René Kivitz (link disponível neste Blog)

Zé Luís