21 de novembro de 2009

Tá com Deus? Tá Sozinho!


Zé Luís

Quando Adão foi criado, perambulava pelos Pomares do Éden( esta seria a tradução correta e não Jardins) no mundo, por Deus, recriado ( a palavra hebraica "Asa" significa "recriar", o que faz mais sentido, já que a Terra era sem forma e vazia, como em estado de Caos, mas existia).
Todos os dias, no fim das tardes, o próprio Senhor vinha passear com ele, que dava nome aos  animais, gerados através da força divina.

Um dia, a Trindade confabulava com seus anjos e soltou uma frase aparentemente sem sentido:
"Não é bom que o homem esteja só..."
Um anjo olhou para outro:
- Como o homem está só? O próprio El Shaday passeia com ele! - pensou alto um querubim com ar ameaçador, embora este era seu semblante, e não a de um bebezinho de fraldas.

A indagação do ser angelical era justificada: O homem estava cercado de todo tipo de criatura, tinha acesso a qualquer lugar e dimensão, e o melhor: passeava lado a lado com um ser capaz de criar constelações. Era como um filho que aprende a andar de bicicleta enquanto pai o protege de um eventual tombo.

Se a frase não tivesse saído da boca do próprio Deus, certamente pensaria que era alguma piada celestial,no estilo dos americanos (que só eles entendem).

O boi tinha a vaca, o cão: a cadela, o pombo e a pomba, o lobo e sua fêmea, mas o homem... o homem olhava aquilo tudo e sentia em sua alma um: "Ué..."

Deus então, o anestesia (já que Adão, até então, não sabia o que era dor) e dele, faz um semelhante que o complete. Não fez uma sereia, nem tão pouco uma mulher-gato, ou uma minotaur.

Fez para ele, uma versão fêmea do ser que ele era.
Produziu alguém para olhar nos olhos, estar ombro com ombro, falando o mesmo idioma, e traduzindo situações com os mesmos sentidos e reações.

É estranho que alguns de nós insistam no ostracismo, isolando-se, e assistindo o mundo passar pela janela, por melhor que seja a resolução gráfica da mesma, sem se ater que esta falta na alma onde já tem Deus não pode ser preenchida por ele novamente.

A tendência de todo corpo que ruma para a paralisação é a deterioração, e não a conservação. Nossa alma carece de movimento, de suor, de olhos nos olhos.

Ignorar isso é deixar a acertada declaração do próprio Deus na gaveta dos conselhos em desuso, e por ser o que aconselha quem é, não convém fazê-lo.  Não haverá em nosso ser reação diferente de Adão.

Talvez se entenda como se traduzir o que sente aquele que conheceu a Igreja, e não suportou a igreja, abandonando-a. Não se consegue para de falar nas coisas do Reino, por mais que outras coisas, ligadas a ele, ainda nos entristeçam muito. Mas é sempre bom lembrar:

"Não é bom que o homem esteja só..."