9 de janeiro de 2010

Presbitero Morre durante Culto



Visitando o blog O Contorno da Sombra deparei-me com este vídeo, com dez minutos, onde se canta dois louvores. Até aí, tudo bem: nenhuma novidade.

O detalhe é que, por volta dos três minutos de vídeo, enquanto a moça canta seu hino numa Assembléia de Deus de Botucatu, o presbítero, com seus 87 anos, falece, bem quando a cantora diz "...chegou a sua hora...".

Logicamente, um dos editores do blog, Dr. Hélio, é advogado, e sua visão parte do ponto de vista de seu ofício (o que não está errado).

No decorrer do vídeo, a reação dos pastores é mais curiosa ainda.

Daí a questão: qual seria a reação correta diante do fato de um ansião morrer em plena atividade eclesiástica, durante um hino e dentro da igreja? Isso não é "sonho de consumo" de muitos cristãos sinceros? Não falo aqui do ponto de vista legal, já que, pelo que constatei, nenhum socorro médico foi solicitado, ou se foi, não vi.Desta forma, pode se enquadrar em punições previstas pelo código penal.

A questão da morte aqui é: diante de Deus, nesta situação, devemos nos alegrar, ou tentar reverter esse quadro de morte? O que me confunde é que rumo tomar numa situação destas?