28 de fevereiro de 2010

Cinco brasileiros se inscrevem na fila para suicídos assistidos

A Dignitas atende a domícilo: saiba mais clicando na imagem (em inglês)

Cinco brasileiros estão inscritos na Dignitas (foto), clínica em Zurique (Suíça) de suicídio assistido. A informação é do jornal britânico Guardian.

Esse tipo de morte é legalizado na Suíça. A Dignitas é a única clínica do país que recebe estrangeiros. São são aceitos somente doentes terminais e ainda assim psicologicamente preparados para morrer.

No ano passado, a clínica ‘suicidou’ 89 pessoas. No momento, o número de inscritos é de 5.898.

Criada em 1998 pelo advogado Ludwig Minelli como organização sem fins lucrativo, já passaram pela Dignitas 1.041 pessoas – nenhuma brasileira.

A clínica foi criada pelo advogado Ludwig Minelli em 1998 como uma organização sem fins lucrativos, administrada por voluntários.

A existência da clínica divide a opinião pública da Suíça. Os críticos afirmam que está se consolidando no país o “turismo do suicido”, atraindo pessoas de todo o mundo. O parlamento estuda uma forma de restringi-lo.

A Holanda, Bélgica, Luxemburgo e o estado americano de Oregon também permitem o suicido assistido (ou eutanásia).

O Reino Unido acaba de aprovar lei segundo a qual suicídio assistido “por compaixão” deixa de ser crime.

Os britânicos estão entre os mais numerosos clientes da Dignitas. A maioria é de alemães.

Vi no Paulopes