25 de fevereiro de 2010

Estuprador ataca em Igreja e apanha das irmãs de Oração


Três mulheres passaram por momentos de terror, na manhã de ontem, diante de um foragido da Justiça com extensa ficha criminal, no bairro Santa Cecília, região do Barreiro, em Belo Horizonte. O homem invadiu uma igreja evangélica tentou estuprar uma mulher de 31 anos e ainda atacou duas idosas, que foram amarradas e trancadas no banheiro do lugar.

Segundo o sargento Deiwson Magalhães, por volta das 6h20, a auxiliar administrativa Zilmara Belo da Silva, 31, e as aposentadas Maria Teixeira Martins, 69, e Lurdes do Rosário Lopes Oliveira, 62, estavam na Igreja Maranata, na avenida Doutor Hans Peter Kiernff, quando foram abordadas pelo lanterneiro Marcos Antônio da Rocha, 33. “Ele amarrou as idosas no banheiro e levou a outra mulher para o salão da igreja”, informou o policial.

O homem tentou estuprar Zilmara, que resistiu. Durante a luta, a auxiliar conseguiu acertar um rádio na cabeça do agressor. “Após levar o golpe, ele foi para o banheiro, onde uma das idosas já tinha se libertado da corda. Ela atingiu o homem nas costas com uma pá de lixo”, destacou o sargento.
O lanterneiro voltou ao salão, pegou Zilmara e tirou a aliança do dedo dela. “Nesse momento, as duas idosas se juntaram à auxiliar e começaram a bater no acusado”, contou. Na confusão, Marcos empurrou Lurdes, que caiu e fraturou o pelves. Em seguida, o homem fugiu. As vítimas acionaram a polícia e a mulher machucada recebeu atendimento médico.

Rastreado. A Polícia Militar (PM) iniciou rastreamento e conseguiu localizar o lanterneiro. “Ele estava dormindo na casa da prima, a cerca de 300 m da igreja”, contou o policial.

O lanterneiro foi encontrado e autuado em flagrante. Ainda de acordo com o sargento Magalhães, o suspeito possui vasto histórico policial. “Ele tem passagem por receptação, estupro, assaltos e latrocínio. O acusado nos contou que seria foragido do presídio de São Joaquim de Bicas”. (Victor Hugo Fonseca)

Vi no Jornal O Tempo

3 comentários:

  1. Uma foto do marginal caberia bem aí, hein Zé Luis?
    Isso me faz lembrar de preocupações sempre presentes com as crianças, juniores e adolescentes que tem o costume de perambular pela igreja enquanto o culto acontece. Infelizmente, não podemos prever (e não poderíamos mesmo..) a atitude dos mal intencionados que ficam à espreita sem que ninguém os veja.
    A segurança nas igrejas ainda é um assunto a ser abordado, mantendo o zêlo e conservando a cordialidade para com os que nos visitam.

    Sempre em Cristo, amigo.

    Gildo
    www.gildocarvalho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Pérolas que só Zé Luís encontra na net! Experiência trágico-cômica hein. Concordo com o amigo Gildo, segurança é um assunto pouco discutido nas igrejas.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Minhas heroínas! Que mané poder da oração, o negócio é o rádio e a pá de lixo mesmo hahahaha...

    Leão.

    ResponderExcluir