5 de junho de 2010

Sobre maldições hereditárias

por Zé Luís

Imagine se você tivesse em sua arvore genealógica toda espécie de gente ruim e imoral.

Analisei a alguns anos uma dessas “árvores ruins” diante de um grupo de garotos frequentadores de igreja evangélica que insistiam em me tratar como seu professor de coisas bíblicas.

Embora o tema que me pediram era maldição hereditária, insisti em pegar o começo do livro de Matheus e enumerar alguns dos “santos” que constavam naquela descendência:

Contei sobre como Perez, um dos nomes da lista, foi concebido: Jacó, que casou com a mulher errada de tão bêbado que estava em sua festa de casamento, teve com suas quatro mulheres - duas irmãs e suas duas empregadas - mais de doze filhos, de onde se originaram as tribos de Israel. Judá, um dos filhos, sem saber que era sua nora viúva, transou com ela achando que era uma prostituta. Ou seja: Perez é filho do Vovô, e só não é filho de uma prostituta, porque ela apenas fingia ser.

Sem contar sobre Raabe, a prostituta que protegeu os espiões israelitas quando estes sondavam Jericó, a porta da terra prometida. Na invasão da cidade, esta – e sua família – foi poupada da morte, e acabou casando com um judeu. Essa é ancestral de Davi.

Davi, por sua vez, matou muitos, mas o pior de todos os seus pecados foi deixar um soldado leal e fiel morrer só para cobrir a vergonha de ter engravidado sua esposa (que era dada a tomar banhos públicos). Deste casal, entre tantas mulheres e filhos que teve, nasceu Salomão, o mais sábio e louco de todos os reis de Israel. (Como alguém poderia ficar são, casado com 300 mulheres e tendo concubinas, mulheres apenas para sexo, uma faixa de 700? Uma só já endoida o peão!).

Analisando cada um dos personagens dessa descendência, acharemos tantos argumentos para dizer que só um maldito poderia nascer dali, nem acreditaríamos que o Filho de Deus viria dessa linhagem.

Sim. Jesus nasceu nesta linha descendente, e se existe alguém que tem a eternidade para escolher onde e quando vir, é Ele.

Estranhamente, não escolheu uma comunidade com uma ficha limpa. Escolheu vir no povo que formou, para que outros povos imperfeitos pudessem ser salvos.

Ele se fez maldito sim. Mas não por que sua tataravó foi uma praticante de bruxaria, ou o tataravô fez quizumbas e protituições. Se fez maldito, de cruz, para que eu, você e todo aquele que aceita-o como Senhor não o seja.

Está pago, recibos rasgados, prestações devidamente quitadas, ontem, hoje e eternamente.

O resto? É com Ele.

Quando acabei de explanar isso, o Flavinho, um garoto, hoje homem formado, comentou sobre a família de Jesus: “E eu pensando que meus parentes tinham problema...”

13 comentários:

  1. Muito bom, menino.
    Jesus nos mostra que Ele tem poder pra mudar tudo. Até mesmo nosso DNA.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. vc viu lá no recorte que vc é Xavier?

    tô achando eu é mesmo kkkk.

    Bela explicação. Com certeza, através de sua vida, a forma de encarar a salvação tbém foi mudada, na cabecinha destes aborrecentes.

    abraço

    ResponderExcluir
  3. Até que enfim uma palavra que aceito sobre maldicoes heriditarias, eu q sempre tive um pe atras nestas coisas, essa planacao me trouxe mais luz.. lindo post!!! parabens!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi, JL

    Embora já tenha lido alguns textos nesse sentido, esse é muito interessante de se ler, por ser leve e bastante esclarecedor sem aqueles apelos "teológicos" chatos e pedantes rss

    Muito bom, vou até colar no meu blog, se assim vc permitir.

    Abs...

    R.

    ResponderExcluir
  5. Bacana! É isso aí. Enfim, que mané maldição hereditária hauehaue... Se fosse ter que quebrar essa maldição teria-se que virar milhares de anos quebrando coisas passadas até chegar em Adão. Cada coisa que inventam.

    Gostei da abordagem.


    Leão.

    ResponderExcluir
  6. Não é por nada não, mas tô aprendendo com o Potiguar Xavier kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Nem lembrava dessa aula, você ta bom de memória ....professor rsrsrsr

    ResponderExcluir
  8. Cara muito bom! Se permitir postarei no meu blog, e será o primeiro que não é de minha autoria,
    abç
    haroldo

    ResponderExcluir
  9. Muito bom!

    Cara se permitir gostaria de reproduzir no meu blog.

    abração

    ResponderExcluir
  10. Olá, Haroldo.

    Fique a vontade (gostei do texto sobre "Oradores" lá do seu blog).

    No mais, só peço a gentileza de conservar a autoria, ok?

    Fica na paz!

    ResponderExcluir
  11. Por que há diferentes genealogias nos livros de mateus e de lucas? Pois no livro de Lucas consta na árvore de Cristo, como filho de Davi, Natã. Aguardo e já agradeço

    ResponderExcluir
  12. Olá, Deivid.

    Essa é uma das famosas "dificuldades bíblicas"(e nem é tão difícil assim).

    Matheus descrevia Jesus como o Messias esperado e Rei que viria. Por isso, a genealogia descende para José, o "padastro", enquanto Lucas mostrava o lado humano, e mostra a genealogia para a parte de Maria, a mãe.

    Na verdade, os dois descendiam da linhagem de Davi, cumprindo assim as antigas profecias.

    Uma outro fonte

    ResponderExcluir
  13. Shalom!
    Obrigada.
    Abs,
    Matilde.

    ResponderExcluir