6 de agosto de 2010

Restos mortais de João Batista encontrados em mosteiro da Bulgária

Os restos mortais - pequenos fragmentos de um crânio, os ossos do maxilar e um braço, e um dente - foram descobertos incorporados em um altar, nas ruínas do antigo mosteiro, na ilha no Mar Negro.

A inscrição em grego no elmo de pedra contém uma referência a 24 de junho - data em que supostamente João Batista teria nascido.

"Descobrimos que as relíquias de João Batista são exatamente o que os arqueólogos esperavam", disse Bozhidar Dimitrov, ministro da Bulgária, sem documentações comprobatórias, além de um ex-diretor do Museu Histórico Nacional, que estava presente quando a urna de pedra foi aberta.

"Foi confirmado que se trata de partes do seu esqueleto."

De que forma especificamente que as relíquias chegaram à ilha é um mistério, mas o Sr. Dimitrov afirma a possibilidade de ter sido doado pela igreja cristã de Constantinopla, quando a Bulgária era parte do Império Bizantino.

Outros especialistas questionam a alegação, dizendo que testes de datação por carbono eram necessários antes que os ossos sejam confirmados como pertencentes ao batizador de Cristo.

Muitos países ao redor do Mediterrâneo requisitaram os restos de São João, incluindo a Turquia, Montenegro, Grécia, Itália e Egito.

João Batista, que é especialmente venerado pelos Igreja Ortodoxa Oriental, predisse a vinda de Cristo antes de ser decapitado por ordem do rei Herodes, com a cabeça servida em um prato.

Fonte: Telegraph - Tradução: C.C.Corporation