24 de outubro de 2010

O mito de Sísifo (ou Orfeu e Eurídice)e o suícidio

É hora de fechar este blog: eu não sei mais escrever.

Ontem cheguei ao fundo do poço. No começo do dia encarei o abismo por longos minutos, decidindo se dava um passo à frente ou não, depois vaguei o dia todo a pé sem rumo, sem lugar para ir e sem praticamente falar com qualquer pessoa, só para terminar o dia muito cansado.

Na verdade, dizer que eu estava muito cansado é pouco. Em minha sala de trabalho há um gaveteiro móvel pequeno, de três gavetas; apaguei as luzes da sala e da frente dela, movi o gaveteiro alguns centímetros e deitei no chão, entre ele e a parede, pateticamente escondido do mundo. Oito de cada dez pensamentos meus eram realmente deprimentes e os outros dois não significavam nada. Dormi sentindo o frio do chão e balbuciando qualquer coisa, tendo comido durante o dia todo um cookie, um Polenguinho, um copo de suco de laranja, um café, uma esfirra, mais um café e duas bolachas.

E hoje às seis da manhã eu estava de pé de novo. Para quê?

Estou acabado, e acho que este blog deve também acabar: assim seja.

Texto visto em Atlas. Agora veja a notícia abaixo, vista no site da Band. Ela conta o que o professor Sandro fez após escrever o texto acima:

Um professor morreu após cair do prédio da UFABC (Universidade Federal do ABC), em Santo André, na Grande São Paulo, na manhã desta quinta-feira. Diferentemente do divulgado anteriormente pelo eBand, a vítima caiu do 11º andar e não do 12º.

Por causa do acidente, foram suspensas até segunda-feira (25) todas as aulas e eventos programados no Campus. Segundo nota oficial publicada no site da universidade, os funcionários serão liberados para comparecer ao velório e enterro do professor Sandro Silva e Costa, que ainda não tem data nem local definidos.

Em outro informe, o reitor da instituição, Helio Waldman, afirma que o professor morreu em "circunstâncias trágicas". A polícia trabalha com a hipótese de suicídio, mas já abriu inquérito para investigar a eventual participação de outra pessoa. O caso foi registrado no 2º DP de Santo André.

Helicóptero

Houve tumulto no local em razão do pouso do helicóptero águia 14, chamado para atender a ocorrência. Quando o helicóptero chegou à faculdade, porém, a vítima já estava morta.

O pouso resultou no bloqueio temporário da Avenida dos Estados, onde está localizada a instituição. A via já está normalizada.

Redação: Martina Cavalcanti

Editor deste blog:
Segundo informações de alunos, o professor deixou dois filhos, e há três meses vinha apresentando um quadro de depressão profunda. Era conhecido pelo brilhantismo que dava suas aulas de física.

5 comentários:

  1. O nome do professor era Luciano ou era Sandro?

    ResponderExcluir
  2. Falha nossa!

    Os editores agradecem Fabiano.

    ResponderExcluir
  3. A depressão é muito mais terrível do que se pensa.É um verdadeiro abismo do qual sem ajuda não se pode voltar.

    ResponderExcluir
  4. Repercussões na alma

    ResponderExcluir
  5. Zé, andei lendo o blog do cara, curiosidades de quem adentra nesse mundo onde pretendo passar o resto de meus dias cm priofissional , o misterioso mundo da alma humana, a psique e suas insidiosas armadilhas... Ao ler alguns textos, realmente mt interessantes, pra mim ficou claro, tipo a musica aquela, Chatterton, que - "ele não andava nada bem"...Estranho não foi ele suicidar-se, foi o fato de ninguém perceber isso ao redor..Cadê td mundo, mulher, filhos, onde e em que mundo ele vivia que ninguém percebeu fagulhas de sofrimento em sua alma, estampado em sua rotina? Não acredito nessa possibilidade, ninguem acorda de manhã e de repente decreta "hj vou me matar". Forte alerta pra prestarmos mais atenção no infinito particular que nos rodeia, é bom sim ocupar-se com o coletivo, mas o pessoal é muito mais precioso...

    ResponderExcluir