27 de maio de 2011

Nazistas ensinavam cães a falar para usá-los na guerra

Na Alemanha nazista, os cães eram tidos como quase tão inteligentes quanto os humanos. Eles tentaram construir um exército de cães que "falavam", é o que mostra nova pesquisa.

Hitler esperava que as criaturas aprendessem a se comunicar com os mestres da SS – mantendo inclusice uma escola de cães especiais criada para ensiná-los a falar.

Os resultados incríveis mostram oficiais nazistas recrutando cães domésticos de toda a Alemanha e os treinar para falar e indicar sinais usando suas patas.

Um vira-lata foi dito ter pronunciado as palavras 'Mein Führer' quando perguntado sobre quem era Adolf Hitler. Outro 'falou', tocando as letras do alfabeto com as patas e disse ter especulado sobre a religião e poesia.

Os alemães esperavam utilizar os animais para o esforço de guerra, como fazê-los trabalhar em conjunto com a SS e na guarda de campos de concentração para liberar policiais.

O experimento bizarro 'Wooffan SS' veio à luz depois de anos de investigação, através do acade mico Dr. Jan Bondeson, em um caso único e surpreendente na história.

Dr Bonderson, da Universidade de Cardiff, visitou Berlim para vasculhar fontes obscuras para montar a bizarra, mas real história.

Hitler era um conhecido amante de cães e teve dois pastores alemães, chamado Blondi e Bella. Ele matou Blondi momentos antes de cometer suicídio em seu bunker, em 1945.

O ditador oi o principal apoiador na escola de cães que foi chamado de ASRA Tier-Sprechschule.

A escola, com base em Leutenburg, perto de Hannover, era liderada pela diretora Margarethe Schmitt, criada em 1930 e continuou durante os anos de guerra. Foi relatado ter tido algum sucesso, com cães tocando as palavras com as patas.

O precursor de todos eles foi Rolf, um Airedale terrier que "falava" através de sua pata batendo contra uma placa, cada letra do alfabeto a ser representado por um determinado número de toques. Este é o que teria especulado sobre a religião, aprendeu línguas estrangeiras, escreveu poesia e pediu para um nobre visitante "Eu poderia abanar o rabo para você?"

O cão patriótico alemão ainda manifestou o desejo de ingressar no exército, por não gostar dos franceses.

Outro cão, um Dachschund chamado Kurwenal, ainda recebeu a visita de uma tropa de 28 jovens uniformizados da organização de proteção dos animais nazista em seu aniversário.

Outro, um ponteiro alemão chamado Don, foi um passo além - imitando a voz humana para a casca, em alemão "faminto Dê-me bolo!". 

A incrível história de cães educados na Alemanha foi agora revelada na íntegra pela Dr Bondeson, um conferente sênior na universidade de Cardiff, no seu livro "Cães impressionantes. Um câmara de Curiosidades Caninas"

Diz: "É absolutamente extraordinário. Na década de 1920, a Alemanha tinha vários psicólogos de cães ,e acreditavam que cachorros eram quase tão inteligentes quanto os humanos, e capaz de pensamento abstrato e em comunicar-se. “

"Quando o partido nazista assumiu o comando, alguém poderia ter pensado que seria a construção de campos de concentração para bloquear o crescimento desses fanáticos, mas ao invés disso eles eram realmente muito interessado em suas ideias.”

"Parte da filosofia nazista era de que havia um forte vínculo entre o homem e a natureza - eles acreditavam que um nazista bom deve ser um amigo dos animais.”

"De fato, quando começaram a internar os judeus, os jornais foram inundados com cartas indignadas de alemães se perguntando o que havia acontecido com os animais que deixaram para trás.“

"Hitler foi elogiado por sua atitude para com os animais e Goering foi um precursor da defesa dos animais. Nada de direitos humanos era respeitado, mas muito sobre direitos dos animais.

"Houve algumas experiências muito estranhas acontecendo na Alemanha durante a guerra, no que diz respeito à comunicação entre humanos e cachorros.”

"Ainda assim, parece ter sido muito cedo - não há nenhuma evidência que tenha se tornado realidade e que a SS estava andando com cachorros falantes.”

"É realmente uma visão impressionante e fascinante sobre uma faceta até então desconhecida da Alemanha nazista."

O livro do Dr. Bondeson de cães, surpreende: Uma Câmara de Curiosidades Caninas, também inclui capítulos sobre qualidade caninas, cães em viagens, cachorros expert, cães santos e, excepcionalmente, cães crentes.

Fonte: Telegraph