28 de julho de 2011

Curiosidades: Você conhece o Clube do 27?



A precoce morte da cantora inglesa Amy Winehouse, no último sábado, aumentou o número de membros do site “Clube dos 27″ (ou 27 Club). O nome foi criado em alusão aos músicos – a maioria de grupos de rock ou blues – que morreram justamente aos 27 anos de idade.

Os membros mais mencionados do Clube são Kurt Cobain, vocalista, compositor e guitarrista do Nirvana; a cantora Janis Joplin; o guitarrista Jimi Hendrix; Jim Morrison, vocalista do The Doors; e Brian Jones, guitarrista dos Rolling Stones. Entretanto, existem outros músicos importantes que também morreram aos 27 e nem sempre são lembrados.

No início do século 20, o primeiro registro que se tem do 'Clube dos 27' é o compositor de ragtime Louis Chauvin, que faleceu em 1908 sem deixar gravações. Uma de suas obras é Heliotrope Bouquet, em parceria com Scott Joplin.


Outro notável membro é a lenda do blues Robert Johnson, que teria sido envenenado em 1938 depois de flertar com uma mulher casada. Alguns mais supersticiosos garantem que o músico vendeu a alma ao demônio em troca das habilidades no violão.

O pianista Nat Jaffe, que já tinha tocado com Louis Armstrong, teve problemas de pressão alta e faleceu em 1945. Quinze anos depois, morreu o cantor de R&B Jesse Belvin. Em 1964, Rudy Lewis morreu de overdose. Ele era vocalista da banda de soul The Drifters.

Malcolm Hale, guitarrista e trombonista do grupo Spanky and Our Gang, teve uma intoxicação por monóxido de carbono em 1968. No ano seguinte, quem morreu aos 27 por overdose de calmantes foi Dickie Pride, um cantor de rock britânico.

Líder da banda Canned Heat, o guitarrista e compositor Alan Wilson teve uma overdose em 1970, um ano depois de tocar em Woodstock. No ano seguinte, o vocalista do grupo Dyke & The Blazers, Arlester “Dyke” Christian, faleceu ao tomar um tiro.

O grupo de blues Stone the Crows quase acabou quando o guitarrista Les Harvey, de 27 anos, morreu eletrocutado ao segurar um microfone com mãos úmidas durante uma apresentação, em 1972. No mesmo ano, a cantora soul Linda Jones não resistiu a um coma diabético.

Um dos membros fundadores do Grateful Dead, o tecladista Pigpen sofreu uma hemorragia gastrointestinal causada por alcoolismo em 1973. O baixista Dave Alexander, do The Stooges, teve um edema pulmonar e morreu aos 27 em 1975.

Responsável por sucessos como No matter what e Day after day, o líder da banda Badfinger, Pete Ham, foi encontrado enforcado em 1975. Gary Thain, baixista do Uriah Heep, foi eletrocutado no palco, mas sobreviveu. No entanto, ele teve uma overdose de heroína após ser expulso da banda no mesmo ano da morte de Pete Ham.

Helmut Köllen havia deixado a banda de rock progressivo Triumvirat e perseguia a carreira solo quando inalou muito monóxido de carbono em 1977. Ele ouvia as fitas de suas gravações com o motor do carro ligado. O vocalista do grupo Big Star, Chris Bell, faleceu em um acidente de carro no ano seguinte.

D. Boon, guitarrista e vocalista da banda punk Minutemen, sofreu um acidente de trânsito aos 27 anos. A fatalidade fez com que a banda acabasse.


A banda punk The Gits teve um final sombrio. Mia Zapata, a vocalista, foi estuprada e assassinada em 1993. Kristen Pfaff, baixista das bandas Hole e Janitor Joe, teve uma overdose em 1994.

Richey Edwards, guitarrista do Manic Street Preachers, desapareceu em 1995, aos 27 anos. Só foi considerado oficialmente morto em 2008.
A professora Regina indicou do Café com Leite Crente e foi copiado DAQUI