25 de julho de 2011

Nietzsche: Algumas frases


Desde sempre, cultivei certa antipatia por este filósofo alemão, talvez pelo fato de ser ateu,  e por trazer em sua obra uma legião de pessoas que o veem como uma justificativa ótima ao ateísmo. Eu, que gosto de ler, nunca suportei ler mais que três páginas de sua obra.

Confesso que o ateísmo já perambulou por minha alma(talvez daí, a aversão), e vê-lo dominar gradativamente meu entendimento não foi algo, na época, pouco angustiante.

Dou graças por Deus ter permitido que, em meu passado, conhecesse coisas negras. Foi exatamente essas sombras que me lembraram que vivia numa luz tão renovadora que me livrava de qualquer resquício do inferno, ou se ao menos realmente existia, assim como o céu.

Hoje percebo que, com tantas bobagens diluídas no Evangelho, transformando-o em um evangelho, com tantos canalhas se aproveitando da boa fé de gente que só tinha o interesse de conhecer a Deus, de tantos aproveitadores querendo viver dos benefícios que as ofertas são capazes de proporcionar, o ateísmo só não é maior por que muitos ainda não se deram conta do absurdo em que se obrigam a viver.

Quanto a Nietzsche, posto algumas frases de sua autoria que gostaria de ter escrito. Sucinto, ácido, brilhante:


A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez.


Fiquei magoado, não por me teres mentido, mas por não poder voltar a acreditar-te.


Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal.


O que não provoca minha morte faz com que eu fique mais forte.


Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas.


Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura.


As mulheres podem tornar-se facilmente amigas de um homem; mas, para manter essa amizade, torna-se indispensável o concurso de uma pequena antipatia física.


Torna-te aquilo que és.


Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar.


As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras


Na vingança e no amor a mulher é mais bárbara do que o homem.


É mais fácil lidar com uma má consciência do que com uma má reputação.


O verdadeiro homem quer duas coisas: perigo e jogo. Por isso quer a mulher: o jogo mais perigoso.


A vida vai ficando cada vez mais dura perto do topo.


O amor é o estado no qual os homens têm mais probabilidades de ver as coisas tal como elas não são.


Quem luta com monstros deve velar por que, ao fazê-lo, não se transforme também em monstro. E se tu olhares, durante muito tempo, para um abismo, o abismo também olha para dentro de ti.


Temos a arte para não morrer da verdade.


Sem a música, a vida seria um erro.


Tudo é precioso para aquele que foi, por muito tempo, privado de tudo.