25 de setembro de 2011

PayPal fecha conta de blogueiro acusado de difundir ódio contra gays

Crente fundamentalista
O PayPal cancelou em definitivo a conta do blogueiro Júlio Severo (foto) após a ong americana All Out (Todos Fora do Armário) acusá-lo ao serviço de transferência eletrônica de dinheiro de ser fomentador de ódio contra os homossexuais. Além disso, Severo só vai poder sacar o que já tinha sido depositado na conta daqui a 180 dias.

O blogueiro, que se diz militante pró-família, é um evangélico fundamentalista de extrema-direita. Ele costuma afirmar, entre outras coisas, que a união homossexual é promiscuidade. É considerado extremista até por alguns pastores, como Caio Fábio.

Embora já soubesse da petição que a All Out estava promovendo na internet para que a sua conta fosse encerrada, Severo demonstrou surpresa com a decisão do PayPal. Acusou o serviço de ter se curvado diante da “campanha de ódio dos militantes gays” contra ele.

Ele disse que a sobrevivência de sua família vinha dependendo das doações que recebia via PayPal.

O site “Pró-Família” publicou que Severo “foi forçado a fugir do Brasil” em 2009 para os Estados Unidos por pressão de homossexuais e do Ministério Público Federal por causa das críticas dele à Parada Gay.

Na avaliação de Caio Fábio, Severo é “completamente doido, homofóbico e surtado”.
 
Paulopes é autor do artigo acima, postado em seu blog pessoal. 
 
Nota do editor deste:
 
No mesmo artigo, um imenso debate entre ateus, gays e defensores do blog bloqueado se desenvolve nos comentários, entre argumentações das mais variadas: muitos ateus defendem que a bíblia é a causa da existência de pessoas com ideias homofóbicas, os que defendem Julio Severo não a citam, mas argumentam jargões e mais jargões evangélicos, na maioria das vezes, de forma anônima e com português horrivelmente incorreto para rebater - de forma nonsense - o que está sendo alegado ali.
 
Alguns crentes defendem que o "comando gay" conseguiu tirar o sustento de um servo de Deus através de uma conspiração, enquanto essas entidades - gratuitas e privadas -  só fizeram bloquear as contas, por conta de quebra de contrato de um serviço. O famoso botão "I Agree" que apertamos quando geramos, por exemplo, um blog como esse, gera nossa aceitação nisso, e alguma clausula dali, quando quebrada, dá o direito unilateral de umas das partes de interromper o serviço prestado. Simples, sem conspirações Ilumminatti ou coisa parecida.

Outros defensores do "atalaia" alegam que o conteúdo do blog não é ofensivo, e defendem o direito de expressão, enquanto um dos opositores fez questão de "garimpar" o site do rapaz e extrair opiniões do blogueiro, como:
 
"gays comem fezes, se sujam de excremento, bebem urina, enfiam metade do braço no ânus, lambem o ânus, idolatram o ânus, se drogam e se embriagam para fazerem orgias, são doentes fisicamente e espiritualmente, mentem e detorpem sobre estatísticas, assassinos cruéis que matam famílias inteiras e estupram crianças inocentes, só fazem caridade se for por sexo em troca"
 
Eximo aqui minha opinião, já que não vejo nisso evangelho nenhum, apenas alguém que ganha(va) apoio financeiro para escrever sobre este tipo de tema, independente se o apoio venha de gente que não tem absolutamente nada com Cristo, ou se, em nome do amor à Jesus, o Amor Dele for totalmente excluído enquanto se opina.