19 de dezembro de 2011

Para aqueles que defendem que ditadura é um regime apropriado


O exército, colocado nas ruas do Cairo, Egito, perseguem com todo seu efetivo e espancam freneticamente manifestantes caídos, expuseram as roupas intimas e saltaram em cima, bem pior que a enfermeira matadora de Yorkshires. O crime dos manifestantes é o firme desejo de ter um regime menos tirânico, um país com condições dignas. Um crime.

Trágico é encontrar em reportagens brasileiras, em um país que viveu o regime, gente que defende que esse tipo de tratamento contra a população é algo, não apenas aceitável, mas solução para problemas políticos. Entre eles, gente que se diz cristã, evangélica, defensora do amor de Jesus.

Uma das orações que Deus responde e dá com abundância são os pedidos de sabedoria. O mais impressionante é perceber que é uma das orações que quase nunca são feitas. É só ver como esse "artigo" é item escasso por essas bandas.

Vide reportagem completa no Telegraph

8 comentários:

  1. Não sou a favor de ditadura, assim como também não sou a favor de ficar chamando o período de governo militar no Brasil de ditadura. Brasileiro não conhece ditadura, a não ser que faça uma viagem a um país comunista, como Cuba, China ou Albânia.

    ResponderExcluir
  2. Depois eu é que sou o cristão confuso...

    Você não é a favor de chamar a ditadura vivida no Brasil de ditadura? Oi? Você é leitor de VEJA e defende que ELES (não você) viveram numa DITABRANDA?

    Não houve tortura, nem gente morrendo na calada da noite? Que tudo documentado, os desaparecidos...meu Deus!

    A América do Sul, por volta de 1963 foi inundada por golpes militares (creio que você, que sempre se aventura a falar sobre esses assuntos, deve conhecer a História) assumindo países por todo o Continente. Você saberia responder por quem foi arquitetado essa série de golpes em Chile, Brasil, Argentina, Bolívia...?

    Você acha realmente que um país não tem o direito de escolher se vai ou não consumir de alguém?

    Você sabe mesmo qual a real razão de embargo a Cuba? O que é mais cruel? Um país ser isolado do resto do mundo porque não quer comprar dos Estados Unidos? Você sabe disso não é?

    Um país tão piedoso, de maioria evangélica, como os USA se prestando ao papel de império, maquinando golpes pelas Américas, sufocando nações, empurrando lixo de tudo que é tipo em nossa goela latina (incluindo as porcarias teológicas).

    Você vem me falar de comunismo quando o imperialismo destrói tudo, e ainda diz que o Brasil não viveu um regime ditatorial? Pergunta para um afegão, um iraquiano... Tá parecendo aqueles nazistas defendendo que o holocausto judeu não existiu.

    Perguntas:
    Conhece alguém que tenha visitado Cuba recentemente?
    Qual o índice de analfabetismo nesse país?
    Com o que aquele povo vive hoje, depois dos EUA ter proibido qualquer outro país de negociar com eles?
    Você é a favor do amor cristão americano, que busca o genocídio de muitas e muitas nações?

    ResponderExcluir
  3. Tem muito Terrestre vivendo como um ET kkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Nossa, Zé, parece mesmo que vc levou meu comentário para o lado pessoal... hehe.

    Bem, dou Graças a Deus pelos golpes militares. Antes viver num país tomado por militares a ter de aguentar um regime comunista. Acredito que os militares não fizeram um trabalho completo, deveriam ter sido um pouco mais rígidos, afim de dar cabo de organizações como FARC e MST. Ademais, os comunistas desconversam quando o assunto é justiçamentos: DANGER (sons de sirene) - apartir de agora é assunto proibido para petistas!!! Alguns socialistas parecem ser proibidos de falar dos podres dos comunas. Parece até testemunha de Jeová, quando tentamos falar das falsas profecias do movimento no passado.

    Vem, vamos embora, que esperar não é saber, quem sabe faz a hora, e lê o Manual de Guerrilha Urbana de Carlos Marighella... vixi, errei a letra da música.



    Oras, Zé Luiz, por favor, sejamos honestos. Até parece que você não sabe das "artes" de Fidel em terras tupiniquins, antes mesmo da tomada militar. Basta conversar com qualquer jornalista sincero: treinamento de militantes, recebimento de instrução da Rússia e China, aliciamento de estudantes, etc.

    Em relação ao alfabetismo em Cuba... deixe que os cubanos falem por si mesmos. Afinal de contas, eles amam tanto seu país que vivem tentando fugir de lá. Que ingratidão, né!

    Quer falar de tortura e assassinato? Ok, vamos falar. O regime militar brasileiro perseguiu, torturou e matou aproximadamente 400 pessoas em 20 anos de governo. E os comunistas? Em uma única semana, mataram mais de 500 na intentona comunista de 1935.

    Pois é, quem é cristão confuso, agora? Deixemos que Antônio Gramsci responda a essa pergunta - transformar a igreja numa grande instituição-papagaio da revolução, neutralizando-a desde dentro.

    Quanto a ler ou não a revista Veja, e mesmo a Isto é... bem, não confio em mídias conluiadas com o esquerdismo. Como diria capitão Nascimento: são arregados!


    Infelizmente, o povo brasileiro foi enganado. Os comunistas não conseguiram derrotar os militares, nem fazer no Brasil a cagada que fizeram em Cuba. Então, manipularam o povo, fazendo-o acreditar que tem condições suficientes de escolher seus governantes (Tiririca agora é deputado), jogando-o contra os militares. A maioria dos brasileiros sequer sabe o que significa a palavra "vereador".

    É, parece mesmo que Fidel conseguiu o que queria. Usou o Brasil, como uma grande máquina de fazer dinheiro, para o sustento do narcoterrorismo colombiano. Ah, que bênção esse comunismo, né!

    Qualquer um que estudou um pouquinho a história sabe que, quem na verdade pediu pelo amor de Deus para que os militares tomassem o poder foi o povo (as mulheres e os padres em passeata pelas ruas).

    Um abraço capitalista pra você, Zé. Lembre-se: ainda gosto de você, fica bravo comigo não, mermão!

    ResponderExcluir
  5. Puxa vida, Zé, me comparar com nazista é sacanagem, einh! Por favor, não tenha uma má impressão de mim, não sou fascista. E também não concordo com ditadura. É um sistema cruel.

    Já te disse que o Brasil nunca sofreu uma ditadura de verdade?

    ResponderExcluir
  6. Não houve ditadura no país? Hum... tá... Não te comparei a nazista, mas o argumento é semelhante ao usado por eles, quando buscam defender que a estupidez de suas atrocidades não foram tão desprezíveis, apesar de estarem mergulhado em ossos até a 10ª geração.

    Bom... antes de tudo: Boas festas.

    Gosto de uma conversa sobre ideias, mesmo quando são antônimas. Discutir ideias não é agredir pessoas, e estamos fazendo isso bem, creio eu. Creio errado?

    A tempo: Não sou comunista, socialista, capitalista e muito menos imperialista.

    Male e porcamente, corinthiano (mas não sofro se perde ou ganha).

    Minhas fontes não estão baseadas em informações derramadas nessas praias. Elas não foram escritas originalmente em inglês, tenha certeza, mas me comprometo a ceder-lhe uma cópia assim que for escrita em português (no momento, a pesquisa de doutorado está sendo concluída e tem seu idioma original em sueco...não, não falo sueco, é que a escritora do estudo é brasileira, mora lá e é linda, minha cara...rsrsrsrs)

    Você ficaria admirado com a História contada sobre uma ótica imparcial, onde um lado não procura se justificar denegrindo o outro.

    Por exemplo: índice de analfabetismo em Cuba: 0%. Sabia disso?í

    O argumento de pessoas fugindo de Cuba para EUA por conta das duras condições de embargo impostas pelo próprio império americano é algo comum não? Existem afegãos, iraquianos, iranianos, ainda sonhando com as quinquilharias americanas? Desejando os odores de Victoria Secrets, ou passear na calçada onde os atores dos filmes andaram?

    Enquanto você está preocupado com a ameaça "vermelha", morta e enterrada, o movimento separatista gaúcho se agiganta, em busca de desmembrar aqueles estados do resto do país. Creio que isso ameaça mais a soberania nacional do que os pensamentos de Fidel.

    O MST, movimento que merece ser trucidado pelas forças armadas - palavras suas - oferecem maior dano a população do que alguém vender os bens dos brasileiros para si mesmo, e transformar uma "Vale do Rio Doce", uma das maiores mineradoras do mundo, vendida a preço de banana, e que pertencia ao povo, para ficar consigo mesmo... isso não é prejudicial né? A Privataria não é algo nocivo. Nocivo é um bando de indigente acampar em beira de estrada...

    Seu argumento não está de todo equivocado, mas seu foco está equivocado quando se fala de prioridades.

    Gente bem próxima esteve em Cuba - não sou vermelho, ter irmãs na área de ensino proporcionou isso - e posso garantir que você está beeeeeem equivocado.

    Aquele povo precisa de ajuda, e não de um sistema americano que empurre porcarias goela abaixo, 24 horas por dia.

    Você deve saber o que é um embargo né?

    Ao contrário de nós, todos eles são politizados, alfabetizados, uma população inteira. Você consegue ao menos UMA igreja assim?

    Bom...mas se você, pelo que estudou de História, concluiu que não houveram golpes de estado simultâneos nas Américas, que os desaparecidos no Brasil não existiram, que eu mesmo - moleque bobo, pé descalço, de 12 anos na época - não tomei em 1982 borrachada por estar observando curioso, em São Bernardo do Campo, quando um grupo de "vagabundos metalúrgicos" reivindicavam melhores condições de trabalho diante da igreja matriz, cercado por helicópteros com metralhadoras e caminhões pipa (tudo isso orquestrado pelo governador na época, Sr. Paulo Salim Maluf)... ah tá... eu não VIVI isso. Você deve ter lido em algum lugar que isso não aconteceu, e que as imagens mostram algo editado.

    Meu querido.

    Será que eu não sei mesmo do que estou falando?

    Um abraço. Gosto das nossas conversas.

    Pessoalmente, acho que nos sentaríamos numa mesa, e diante de 2 litros da americana Coca-Cola(não bebo), discutiríamos essas porcarias durante horas enquanto as pessoas em volta dormiriam com nosso assunto...rsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Não duvido que sofreu um bocado durante o governo militar (que não foi ditadura... risos), mas realmente não gosto de ouvir gente dizendo que, pelo fato de nosso país ser podre, politicamente falando, deveríamos nos curvar a um outro sistema de governo. O fato de o capitalismo dar muita margem a corrupção e ao opinismo neo-político, não faz do comunismo o herói da história.

    Também não concordo quando diz que a ameaça vermelha está morta e enterrada. Ela está infiltrada na política, nos grandes conglomerados mercantilistas e nas diversas religiões. Pesquise um pouco sobre isso.

    Mas, não importa o que eu diga... eu te respeito. E você sabe disso. E agora que conheço só um pouco do que passou quando criança durante o governo miliar, lhe respeito mais ainda. Infelizmente, muitas ações dos militares foram abusivas, exageradas. Contudo, ainda assim defendo o governo militar. Naquela época era coisa dificílima encontrar alguém que fumava maconha. E se algum ladrão entrasse em sua casa e fosse flagrado por um jipe de ronda noturna, era algemado e levado para dentro da caserna, onde recebia tratamento adequado (corredor polonês), se é que você me entende! Havia ordem, menos corrupção. Não se podia encontrar coronéis e generais enriquecendo absurdamente como se vê hoje.

    Não sei se lhe disse antes, mas já servi o exército, por dois anos, e entendo a importância da censura e da disciplina. Sem censura, nosso país seria ainda mais manipulado pelo comunas de plantão.

    Confesso que sou meio paranóico com esse negócio de comunismo... mas acredite, tenho minhas razões para isso. Todo integrante de partido comunista que conheço é cheio de idéias distorcidas sobre a história (falo da real história, e não dessas baboseiras que espalham por ae). Tive um professor de história que era comuna, e doido de pedra também... rsrsrs. Ele tinha repudio a cristianismo (coisa de marxista fanático), e as vezes, atrapalhávamos a aula de tanto que debatíamos. Meus colegas de classe tinham birra da gente... rs. Image a cena!

    Enfim, o período militar trouxe coisas muito boas para o Brasil (basta pesquisar sobre isso no google), como desenvolvimento e políticas de melhor educação. Pra se ter uma idéia, estudar em colégio público na época era coisa de gente inteligente. Os menos preparados tinham que pagar escola particular.

    Enfim, esse é um assunto para semanas de debate. De qualquer forma, fico aliviado em saber que você não é comuna, como Ariovaldo Ramos e Ricardo Gondim - ufa, que alívio.

    Grande abraço, Zé. E feliz natal pra toda a sua família.

    Pela Juba do Leão

    Rodrigo Toledo

    ResponderExcluir
  8. Rodrigo...kkkkk

    Não seja modesto: meio paranóico?

    As vantagens do militarismo é um argumento tão válido como as vantagens do Nazismo, postado <a href="http://www.cristaoconfuso.com/2011/08/10-beneficios-trazidos-pelo-nazismo-e.html>aqui</a> anteriormente.

    Prestenção: Os simultâneos golpes militares entre 1963 e 1964, orquestrados pelos Estados Unidos, tinham como objetivo a privatização de setores vitais, para que empresas externas assumissem o comando. Isso é meio óbvio não?

    O argumento de que o militarismo vinha para debelar a ameaça comunista era o argumento americano para invadir a nação alheia.

    Atualmente, o argumento americano é a "guerra contra o terrorismo" (um bom filme é Fahrenheit 9/11 do Michael Moore.

    Hoje mesmo falava com a tal "escritora" sueca sobre seus comentários sobre a ditadura (ela aproveitou para passar o Natal em família, depois de finalizar as pesquisas sobre a ditadura na Argentina, único local onde isso foi a juri).

    Ela simplesmente franziu a testa. Como o livro será tese de doutorado, pode demorar um pouco para termos nossos exemplares.

    O Cristianismo radical, na forma que você expõe, não é muito parecido com o pregado pelo Mestre. Não sei se, mesmo não sendo marxista, conseguiria digeri-lo com muita facilidade...rsrsrsr

    Abraço,

    ResponderExcluir