3 de fevereiro de 2012

Aos legalistas ortodoxos de toga

Por que um startac?
Pessoal legalista (que condena tatuagem, vídeo games, música secular e acrescentam outras regras além das regras que Deus deu na religião cristã) e teonomista (praticamente a mesma coisa dos legalistas, só que mais acadêmico, fazem leitura seletiva da Bíblia e acham que a Torah deve ser imposta como padrão de leis civis):

Eu estou com vontade de entrar nesse grupo que se insinua ser a “elite” não só do cristianismo, mas da humanidade, mas tenho algumas dúvidas sobre o cumprimento da Lei de Deus (que vocês dizem ser apenas a Torah) que gostaria que me ajudassem:

Quando eu queimo um touro no altar como sacrifício, eu sei que isso cria um odor agradável para o Senhor (Levítico 1:9). O problema são os meus vizinhos. Eles reclamam que o odor não é agradável para eles. Devo matá-los por heresia?

Eu sei que não é permitido ter contato com uma mulher enquanto ela está em seu período de impureza menstrual (Levítico 15:19-24). O problema é: como eu digo isso a ela? Tenho tentado, mas a maioria das mulheres toma isso como ofensa.

Eu tenho um vizinho que insiste em trabalhar aos sábados. Êxodo 35:2 claramente afirma que ele deve ser morto. Eu sou moralmente obrigado a matá-lo eu mesmo?

Um amigo meu acha que mesmo que comer moluscos seja uma abominação (Levítico 11:10), é uma abominação menor que tatuagem. Eu não concordo. Vocês podem esclarecer esse ponto?

Levítico 21:20 afirma que eu não posso me aproximar do altar de Deus se eu tiver algum defeito na visão. Eu admito que uso óculos para ler e trabalhar, pois tenho miopia e astigmatismo. A minha visão tem mesmo que ser 100%, ou pode-se dar um jeitinho?

A maioria dos meus amigos homens apara a barba, inclusive o cabelo das têmporas, mesmo que isso seja expressamente proibido em Levítico 19:27. Como eles devem morrer?

Eu sei que tocar a pele de um porco morto me faz impuro (Levítico 11:6-8), como eu faço para matar os comedores de feijoada, hotdogs e afins?

Meu tio tem uma fazenda. Ele viola Levítico 19:19 plantando dois tipos diferentes de vegetais no mesmo campo. Sua esposa também viola Levítico 19:19, porque usa roupas feitas de dois tipos diferentes de tecido (algodão e poliéster). Ele também tende a xingar e blasfemar muito. É realmente necessário que eu chame toda a cidade para apedrejá-los (Levítico 24:10-16)? Nós não poderíamos simplesmente queimá-los em uma cerimônia privada, como deve ser feito com as pessoas que mantêm relações sexuais com seu sogros (Levítico 20:14)?

Eu sei que vocês são a elite da humanidade e estudam essas coisas a fundo, então estou confiante que podem me ajudar.

Visto no Blog do Surian

7 comentários:

  1. PoiZÉ...

    Mas afinal, isso é um sistema religioso ou um sofisticado sistema bélico?

    Ou um requintado sistema bélico-religioso?

    Xiii agora me enrolei, acho que vão me matar.

    Enquanto isso eu sigo rindo...

    ResponderExcluir
  2. Olá, Bruce.

    O Startac foi um dia símbolo do apíce de tecnologia em telefonia: seu pequeno tamanho, sua abertura flip, seu display iluminado...

    Muitos pagaram para ostentar o luxo que era ter um apaelho desses em um Brasil que pagava até u$1000 dolares por uma linha telefônica (algumas imobiliarias aceitavam essas linhas telefônicas como parte de pagamento na venda de seus imóveis.

    O tempo passou, e aquele tão badalado aparelho já não tem mais razão de ser, com os atuais aparelhos disponíveis em qualquer camelô.

    Dia desses, encontrei um velho ansião da igreja, que tem um desses aparelhos em ótimo estado:
    "Não tem melhor! IPhone, Galaxy, "tablete"... celular é Startac..."

    Ele não entende que as coisas tem funções específicas para sua época, e o benefício de algo em um tempo, não tem em outro... assim como esses que não compreendem que seguir conselhos como "olhar para os 2 lados ao atravessar a rua" são específicos para determinada época...

    Acho que a ideia era essa...

    ResponderExcluir
  3. Bah, ninguém apareceu para argumentar ou defendê-los?!

    Ou não haveria como defendê-los com bases bíblicas sólidas?!

    ResponderExcluir
  4. A chave para a compreensão desta questão é saber que a lei do Velho Testamento foi dada à nação de Israel, não aos cristãos. Algumas das leis visavam ao conhecimento, por parte dos Israelitas, de como obedecer e agradar a Deus (Os Dez Mandamentos, por exemplo), algumas delas tinham como objetivo mostrar como adorar a Deus (o sistema de sacrifícios), algumas delas simplesmente diferenciar os Israelitas de outras nações (as regras em relação à comida e vestimentas). Nenhuma das leis do Velho Testamento se aplica a nós nos dias de hoje. Quando Jesus morreu na cruz, Ele aboliu a lei do Velho Testamento.

    Romanos 10:4 “Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.”

    Obs : Acho que isso responde as suas dúvidas

    ResponderExcluir
  5. Em
    nossos dias há um grupo de evangélicos que não têm a Bíblia de fato
    como lâmpada para os seus pés e luz para o seu caminho (Sl 119.105).
    Alguns dizem ter a marca da promessa; outros afirmam que crente que tem
    promessa não morre; e outros gostam da caixinha de promessas. Enfim,
    vivem em função das promessas! Não descobriram que a Bíblia não é
    apenas um Livro de promessas; ignoram os seus mandamentos e princípios.

    A
    bem da verdade, alguns grupos ditos evangélicos até dizem seguir aos
    mandamentos da Palavra de Deus. Mas ignoram por completo os princípios
    bíblicos. E estes são fundamentais para responder a perguntas difíceis
    como a sua. Aliás, muitos jovens já me perguntaram se o crente pode
    usar tatuagem. E eu lhes repondi: “Pode!” Mas, antes que falassem mais
    alguma coisa, acrescentei: “O crente deve fazer tatuagem?”

    É
    claro que não encontramos na Bíblia um mandamento do tipo “Não farás
    tatuagem”. É é isso que os crentes liberalistas abraçam. “Já que não há
    mandamento contrário à tatuagem, então podemos tatuar livremente o
    nosso corpo”, afirmam. Que engano! Eles ignoram por completo o fato de
    que a Palavra de Deus contém princípios, pelos quais o Senhor controla todo o nosso viver. E os princípios, diferentemente dos mandamentos, são gerais. Não há especificidades neles, mas por meio deles sabemos se a tatuagem, por exemplo, combina ou não com a vida cristã.

    Há muitos princípios
    na Palavra de Deus. O livro de Provérbios apresenta vários. E em cada
    livro da Bíblia eles estão entremeados a mandamentos e promessas (e às
    vezes embutidos neles). Somente um crente desejoso de andar segundo a
    Bíblia se dá ao trabalho de encontrá-los e passar a segui-los no
    dia-a-dia. Quer exemplos? Leia Lucas 9.23; Romanos 12.1,2; 1 João
    2.15-17; 1 Coríntios 6.12; 10.23,31; Filipenses 4.8; 1 Tessalonicenses
    5.22; e Hebreus12.1.

    Em que os princípios contidos nas passagens acima se relacionam com a pergunta em apreço? Primeiro,
    ser cristão implica renúncia ao “eu”, à própria vontade. Quem segue a
    Cristo deve ou não abandonar efemeridades como tatuagem, piercing,
    etc.? Segundo, vida cristã implica não amar o mundo nem o que nele há,
    tampouco conformar-se com a sua filosofia. E “mundo” aqui denota “o
    modo de viver das pessoas ímpias” ou “o sistema dominado por Satanás”.
    A tatuagem é própria desse mundo que tem o Diabo como príncipe.

    Terceiro,
    temos livre-arbítrio, pois todas as coisas nos são lícitas, mas nem
    todas nos convêm ou edificam. Nesse caso, eu posso, mas não devo fazer
    tatuagem. Quarto, tudo o que fazemos deve glorificar a Deus. Como
    pretendo fazer isso tatuando o meu corpo? Qual é a fama da tatuagem? Confronte-a com o princípio contido em Filipenses 4.8, de que devemos atentar para o que é de boa fama. Diante dos princípios
    da Palavra de Deus já mencionados, não há dúvida de que a tatuagem não
    combina com a vida cristã, ainda que não haja um mandamento expresso
    condenando-a.

    Quinto, é impossível glorificar a Deus por meio de tatuagens, pois não devemos apenas evitar o pecado. O princípio
    contido em 1 Tessalonicenses 5.22 mostra que devemos evitar também a
    aparência do mal. E existem pecados e embaraços, como vemos em Hebreus
    12.1. E estes podem se tornar piores do que pecados expressos mediante
    mandamentos. Alguém insistirá em dizer que não há mandamento quanto à tatuagem… De fato, mas para que servem os princípios?

    Não
    há mandamentos sobre pecados novos. O Tentador é criativo. Já pensou se
    a Bíblia tivesse mandamentos expressos para todos os tipos de pecados?
    A Bíblia seria muito maior. Daí Paulo valer-se, em Gálatas 5.21, da
    expressão “e coisas semelhantes a estas”. Mas não há dúvida, à luz dos princípios da Palavra de Deus, que o Senhor não se agrada de pecados como fazer tatuagem, “ficar”, comprar CD e DVD “pirata”, fazer down-load de livro sem a permissão do autor e da editora, prática comum na Internet…

    Que Deus o abençoe!

    ResponderExcluir