5 de fevereiro de 2012

Os 26 Mártires do Cristianismo no Japão



A fé cristã chegou ao Japão no século XVI pelos Jesuítas e mais tarde pelos missionários Franciscanos. Ao fim daquele século, havia provavelmente cerca de 300.000 convertidos batizados no Japão. 

Infelizmente, este começo promissor encontrou reversos, causados por rivalidades entre grupos diferentes de missionários e intrigas políticas entre os governos da Espanha e Portugal, somando-se a tudo isto a disputa política interna entre as diversas facções do próprio governo japonês. Como resultante, a perseguição aos cristãos se fez presente. Em 1587 foi decretado o banimento da propagação da fé cristã no Japão. As primeiras vítimas, seis frades (franciscanos e Jesuítas) e vinte convertidos ao cristianismo foram executados em Nagasaki em 5 fevereiro 1597. (foram amarrados a cruzes, as quais foram levantadas para uma posição ereta, e então aqueles cristãos foram rapidamente conduzidos à morte por lancetamento) Após um intervalo curto da tolerância relativa, muitos outros cristãos foram presos, encarcerados, torturados e mortos. A Igreja subsistiu na clandestinidade até quando os contatos com os ocidentais foram reabertos, 250 anos depois, quando se constatou que uma comunidade de cristãos japoneses tinha sobrevivido sem clérigos, sem Bíblia e somente com instruções muito rudimentares das doutrinas da fé, mas com um compromisso firme em Jesus como o Senhor de suas vidas.*(James Kiefer)

Na verdade, os ditos 26, foram mais vítimas de uma briga política entre países com interesses comerciais nessa evangelização e o governo japonês, do que necessariamente uma luta do inferno contra a propagação do Evangelho (o que poderia ser considerada se admitirmos que o interesse maior dos financiadores desses evangelismo era apenas o mercado oriental, e Mamom, esse "deus" concorrente direto, é frequentemente usado pelo diabo em seus artifícios).

Os vinte e seis mártires do Japão (日本二十六聖人 Nihon Nijūroku Seijin?) foram um dos vários grupos de Mártires do Japão. Foram crucificados na cidade japonesa de Nagasaki em 5 de Fevereiro de 1597, por ordem de Toyotomi Hideyoshi, durante a perseguição ao Cristianismo promovida pelo Xogunado de Tokugawa, na época em que este dominou o Japão foram beatificados em 1627 e canonizados em 1862..(Wikipedia)

No excelente "Alma Sobrevivente", Philip Yancey conta sobre o escritor Shusaku Endo, e a forma que ele relata sobre como os samurais baniram o Cristianismo do Japão. 


Qualquer cristão convicto daria a própria vida por Cristo, mas os japoneses colocavam os convertidos diante dos evangelistas, perguntando a estes - os evangelizadores -  se eles negavam Jesus. Se a resposta era negativa, matavam os convertidos, responsabilizando os que propagavam a ideia do Deus encarnado pelos assassinatos.


*Visto no blog do seminarista Bruno Leandro