16 de abril de 2012

Estações - peça teatral que vale a pena

por Zé Luís

Sábado, 14 de Abril, 19:20.

Após dedilhar um violão no início do culto, com 3 cânticos curtos, entregamos o culto na mão do Grupo teatral, convidado para estar se apresentando na igreja.

Reconheço: não sou dado a apreciar peças teatrais em igrejas (na verdade: peças com teores religiosos me causam certo desânimo). Minhas experiências anteriores não são lá muito boas, já que - me incluindo nesse hall – são sempre atores amadores que se aventuram em textos normalmente chatos, gente que esquece as falas, gaguejam diante de uma aparição pública, não tem dicção ou postura, ou ao menos, o mínimo de conhecimento de teatro.

Se você já presenciou uma dessas cantatas sabe bem do que falo.

Pessoas simples tinham chegado mais cedo e montaram um pequeno cenário, as mesmas que depois apresentariam a peça “Estações”, da Cia Real de Teatro.

Em meio a conversas e choros de criança a peça iniciou-se, após uma canção entoada por 2 componentes - com um maquinista e uma bela atuação de uma moça – que sinceramente – eu não dava nada.

Só entre nós aqui do blog, que quase ninguém lê: que ódio da Larissa – nome da atriz: me fez rir, chorar, emocionou mesmo. E diante dos meus filhos, esse choro foi um prato cheio para a gozação posterior.

Gostaria muito de contar o teor da peça, que se divide em uma viagem de trem em 4 estações da vida, mas soaria simplista demais diante da apresentação que o grupo oferece... gratuitamente.

Por isso, por não ter pago por algo tão bom, resolvi divulgar o link para meus visitantes.

O que tenho a dizer? Sinceramente vale a pena (disseram que a outra peça é igualmente excelente, e em Julho estarão se apresentando novamente na igreja onde congrego, nos altos morros da periferia de São Bernardo do Campo.

Conto para vocês assim que eles se apresentarem. 

Além do link do site, acima, pode-se ver o trabalho do grupo pelo Facebook