24 de junho de 2012

Flores em vida - e uma breve reflexão


Confesso diante daqueles que por aqui passam e gastam seu tempo em ler o que aqui se posta que, um dos motivos para ter sido chamado pelo título que batiza meu blog (não, não me considero confuso) é não ser muito admirador de música gospel.

Toda vez que ouso declarar algo assim publicamente, surge um ou outro "escandalizado", achando que eu profanei algo sagrado, e me lembra que esse ou aquele cantor tem um testemunho que os valha algo que os faça digno de idolatria. Descordo: são homens e mulheres - muitas vezes - de Deus, mas antes de ser de Deus, são homens e mulheres, e imputar-lhes o peso da infabilidade  - e eles manterem essa capa para que a venda de seus produtos continue os sustentando - é algo que pode tornar o mais fiel dos santos no pior dos diabos do inferno.

O Paulo Cesar Baruk, o @pcbaruk mandou muito bem nessa canção, tendo no contexto de seu poema o que a Bíblia ensina, sem precisar enfiar goela abaixo de ninguém nenhum versículo decorado, além de um clipe triste e verdadeiro.

Parabéns, Baruk. Não é bem o "hino" que se toca atualmente nas igrejas, mas é bem a música que vai tocar no meu playlist, prá não esquecer que a vida, por melhor ou pior, passa.

Flores a todos vocês.

Dica do Andrews, do Audiopraise, um Cristhian Nerd

Nenhum comentário:

Postar um comentário