28 de junho de 2012

Presidiários brasileiros lerão romances para ter redução de pena

Governo brasileiro oferecerá redução de pena em suas sentenças: quatro dias a menos para cada livro lido.

A noticia foi publicada no jornal inglês Telegraph


Detentos de quatro presídios federais, onde os mais notórios criminosos do Brasil estão "hospedados", terão o benefício de redução de pena através da leitura de até 12 obras de literatura, ciência, filosofia ou clássicos, podendo diminuir em até 48 dias de pena a cada ano, anunciou o governo.

Presos terão até quatro semanas para ler cada livro, apresentar uma redação, fazendo uso correto de gramática e ortografia, além do uso de margens, além dede uso e de escrita legível, disse o aviso publicado na segunda-feira no Diário Oficial.

Um comissão especial decidirá quais presos poderão gozar do benefício para participar no programa apelidado de "Redenção através da Leitura".

"Uma pessoa pode sair da prisão mais esclarecida e com uma visão mais ampla do mundo", disse o advogado paulista Andre Kehdi, que lidera um projeto de doação de livros para as prisões.
"Sem dúvida eles vão deixar uma pessoa melhor", disse ele.

Um comentário: