8 de julho de 2012

A doce vida dos sem-liberdade


A pergunta que fica é: onde estão as chaves da gaiola em que você foi aprisionado confortavelmente? Ou você sabe onde estão, mas permanece preso, sem arriscar qualquer voo, enfrentar um mundo maior, para o qual foi feito?