5 de setembro de 2012

Grupo de hackers AntiSec revela como FBI usa aparelhos da Apple para rastrear usuários


O coletivo, ligado ao grupo Anonymous, hackeou um computador do FBI e teve acesso a 12 milhões de UDIDs


 
Editora Globo

A última novidade no mundo dos hackers vai abalar as estruturas da Apple. O grupo AntiSec, formado por integrantes do Anonymous e do LulzSec, hackeou um computador do FBI que continha 12 milhões de UDIDs (Unique Device Identifiers - Identificadores de aparelhos únicos, em tradução livre) da Apple, capazes de rastrear os aparelhos e seus usuários. O componente, já causou polêmica no passado, quando suas capacidades foram reveladas, mas o fato da informação obtida por ele ir parar nas mãos do FBI vai gerar ainda mais confusão.

Em uma declaração ao público, os responsáveis contam que liberaram, destes 12 milhões, apenas uma parte (1 milhão) dos dados, que contém, na maior parte dos casos, nomes completos, números de celular, endereços e códigos postais. Lembrando - todos obtidos pela Apple e, de alguma forma, repassados para o FBI.

Mas se os hackers lutam pela privacidade, por que divulgar na internet os dados de pessoas inocentes? O AntiSec explica: "A maioria das pessoas não liga que seu aparelho seja rastreado pelo FBI, então tivemos essa ideia na esperança de que o tema seja notado e que as pessoas comecem a se questionar".

"Esses componentes de hardware devem ser erradicados de qualquer produto no mercado no futuro", afirma, ainda, o grupo.

Via Redação Galileu Informações confirmadas via Forbes