17 de setembro de 2013

A unção de 900 reais: uma velha vergonha evangélica


O trecho - de 10 minutos - retirado de um sermão de Ed Renê Kivitz me foi enviado pela maninha Janaína, atualmente cidadã sueca. Já há quase 10 anos que ela reside em Estocolmo, e não fazia ideia do que acontecia aqui. Quando saiu do país, ainda não havia se convertido e o autor da tal "unção de prosperidade" ainda era tido como um homem de Deus sério.

Eu sei, coisa antiga, 2009. Mas foi um divisor de águas, onde ficaram nítidas as intenções desses clamados tele-pastores. 

Claro: quando eu contei a quem o pregador se referia, ela custou a entender. Nós, os que se convertem e creem piamente, não compreendemos por que pessoas com conhecimento tão rico troca tudo isso pela manipulação daqueles a quem Deus colocou para cuidar.

É a velha máxima: Mammom x Keová, Deus x Grana, Jesus x Fortuna...