10 de outubro de 2014

Não é inútil saber andar na corda bamba

 pelo Rabino Mendel Futerfass 

 O Rabino Mendel Futerfass passou muitos anos preso em um campo de concentração soviético, Uma das maneiras que ele usou para manter sua sanidade foi botar em práticas os ensinamentos religiosos de seu Rabi, Baal Shem Tov (fundador do Chadissismo)

"De tudo que alguém veja ou ouça, que essa lição seja usada a serviço de D'us*

Certa vez, um dos prisioneiros declarou ser um equilibrista, e o rabino Mendel disse que não acreditava que alguém pudesse se-lo. Não havia sentido que uma pessoa desperdiçasse seu tempo aprendendo a andar numa corda e arriscar quebrar a cabeça, quando ele poderia apenas anadar em chão firme, sem riscos, como todo mundo faz.

Quando  Stalin morreu, e com ele parte da crueldade de seu regime, a pressão nos campos baixou, o que deu espaço para celebração dos internos. Não demorou para que o equilibrista tivesse isso como uma chance para provar que fazia o que afirmara.

Conseguiu encontrar uma longa e fina corda na prisão, e preparou seu cenário, esticando bem a corda com uma escada e deixando-a a pouco mais de três metros do chão.

A multidão se ajuntou para assistir o curioso espetáculo. O homem tira os sapatos e se pendura na corda.

O rabino Mendel narrou com suas próprias palavras o que aconteceu:

"Inicialmente ele se pendurou na corda, deu passos curtos, perdeu o equilíbrio e caiu. Mas ele sabia como cair! Ele esperou alguns segundos e tornou a se pendurar na corda e caiu novamente da mesma forma. Finalmente, ele começou a caminhar, as vezes dançando, pulando de um pé para outro, no ritmo das palmas dos que ali assistiam."

"Quando chegou no final da corda, deu meia volta, e retornou dançando para onde começara, de onde desceu sob aplausos e vivas da multidão."

"Após as homenagens do público presente, ele foi encontrar-me e disse:
- Bem, Rabi. E agora? Acredita em mim?"

"Disse a ele que estava impressionado com o que tinha visto, mas não conseguia deixar de pensar em como ele conseguiu fazer aquilo. Como conseguiu se manter na corda se continuar caindo? Após muita insistência ele finalmente revelou seu segredo: 
- Eu mantenho meu foco apenas onde vou chegar - disse ele - Dessa forma, não há como cair."

"Após breve pausa, ainda digerindo a resposta que havia dado, complementou: 
- Sabe a parte mais difícil? Deixar de olhar em volta! Quando você olha o que acontece a sua volta, perde-se a visão da verdadeira meta por segundos. Aprender esse último segredo, deixar tudo a sua volta naquele momento, foi o que mais demorei para aprender."


Rabino Mendel faleceu em 1995.
Tradução: José Luís Oliveira Jr.

Deixo para o leitor fazer suas próprias reflexões.

Impossível que uma pessoa conhecedora dos Evangelho não lembre do episódio onde Pedro, a mando do Mestre, andou sobre as águas e o exato momento que ele começa a afundar.

*Respeitando a forma de escrita, já que o texto é de origem judaica, escrevi D'US dessa forma, já que é  praxe que não se pronuncie nem escreva o nome sagrado do Senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário