20 de janeiro de 2015

DÉJÁ-VU: A SENSAÇÃO DE JÁ TER VIVIDO ALGO? E SE DURASSE 5 ANOS, SEM PARAR?

Sabe aquela sensação quando  passamos por um lugar totalmente novo e pensamos: "Já estive aqui"? Imagine ter essa sensação 24 horas por dia, por 5 anos.

Pois isto está acontecendo com um estudante ingles de 23 anos, que vive um constante "déjà vu" desde seus 18 anos de idade.

O bizarro caso crônico o obrigou a abandonar a universidade, já que isso o impede de ter uma vida normal. Ela parou de assistir TV, ouvir radio ou até mesmo ler jornais ou revistas,  já que acredita que já tenha visto tudo isso antes.

Ele disse aos médicos que está preso em uma "armadilha de tempo" e sente como se tivesse revivendo o passado o tempo todo.

Detalhes do caso estão sendo revelados em uma publicação cientifica médica, embora os médicos estejam perplexos diante do rapaz que não possuí nenhum tipo de distúrbio neurológico uqe costumam disparar o "déjà vu"(do francês "já visto")

Habitualmente, o fenômeno é disparado em ataques de pânico, sendo mais comum em pessoas que usam LSD com frequência. Não é o caso.

Dr Christine Well, doutorado em Psicologia na Universidade de Sheffield Hallam declarou que podemos estar diante do primeiro caso de deja vu crônico causado por ansiedade.

Ele explica que muitas pessoas tem a experiência mais intensa quando experimentam crises que atingem o lobo temporal, numa espécie de epilepsia nesse área.

De qualquer forma, o cérebro do rapaz foi escaneado e nenhum sinal de anomalia foi encontrado. Ele também foi submetido a uma série de exames psicotécnicos e psicológicos para checagem de falhas de memória. Os sintomas começaram em 2007, logo que ingressou na Universidade.

Ele já tinha um histórico de ansiedade, e um particular medo de germes, o que o levava a lavar as mãos com muita frequência, além de tomar de dois a três banhos diários (o que para um europeu, é muita coisa). Isso se agravou no início dos estudos superiores. Com o agravamento desse quadro e o mau humor deu-se inicio ao afastamento dos estudos, inciando as crises de déjà vu.

No começo, os episódios duravam apenas alguns minutos, mas em alguns casos, os "ataques" se prolongavam por horas, conta o estudante.

Ele conta que durante um feriado ele sentia que todo o percurso já havia sido percorrido varias vezes e como estivesse preso a um prolongado reiniciar de caminho ininterruptamente.

São experiências extenuantes, revela. Em 2007 a intensidade das experiencias se intensificaram, mas só procurou especialistas em 2008, onde testes de epilepsia foram feitos e nada foi constatado, embora tenham sido indicados medicamentos para tentar amenizar os efeitos.

Foi em 2010 que as sensações de estar revivendo situações começaram a acontecer quando via TV ou ouvia radio. ou mesmo quando foleava revistas ou jornais, dizendo saber o que havia ali antes de ler.

A identidade do rapaz não foi revelada e ele continua sendo estudado

Fonte: The Telegraph