18 de fevereiro de 2015

Kivitz: A Solidão e o oportunismo do inferno que nos assola

Kivitz placebo

Segue mais um trecho de sermão de Éd Renê Kivitz (áudio de sermão completo para download após o vídeo).

Hoje, ao invés de comentar sobre o que é dito pelo pastor, gostaria de falar um pouco do que ando enxergando com mais clareza nesse crescimento que nossas páginas vem experimentando, seja aqui, em nossa Fan page ou mesmo no canal do Youtube.

Não é de agora que acompanho meus colegas blogueiros, e sei que um dos caminhos para conseguir boa projeção é jogar pedras em quem faz sucesso. Falar mal de quem faz um bom trabalho (ou simplesmente, faz um trabalho ruim, mas por ser "celebridade", pegam carona nisso e seus fãs aparecem para defendê-los) é uma"estratégia" que acaba por gerar seus efeitos colaterais.

Uma das coisas mais trágicas nesses dias de Internet é o aumento de CECN (comentaristas especialistas em coisa nenhuma). Eles baseiam suas opiniões nos BECN (blogueiros especialistas em coisa nenhuma), que na verdade, querendo ser contra-ponto, sabe da "manha" que dará alguma projeção entre os que amam apenas reclamar. Eles não se importam em ferir ou difamar: o que interessa é o "ibope".

Faço questão de assistir completamente cada sermão, antes de tirar trechos e publicá-los. São horas assistindo, analisando, editando com o cuidado de não deturpar a mensagem original, para ver um abestalhado metido a entendedor escrever, com a liberdade de expressão que não o livra de revelar o quanto é imbecil:
"Este é um homem incorreto, já que defende ideias incorretas. Li no site do ilustre "Zé Roela"- BECN - que ele teria insinuado algo do gênero, numa montagem tosca que o editor do mesmo fez. Bem que vocês poderiam ir ao site dele e aprender um pouco... Vão lá, por favor: ele depende de audiência para viver".
Outros ainda, escrevem:
Este não é aquele comunista? Socialista? Pró-Cuba? Ou o que defende aquela Teologia "espúria" (ele faz questão de usar a palavra, sem ao menos entender o que ela significa, nunca estudou teologia, assim como nem sabe que Cuba e EUA já fizeram as pazes).
Há meses decidi não mais fazer "alianças" com qualquer BECN apenas por me dar lucro. Poderia sim tirar meu salário. Um bom salário. Mas a consciência, aquela remida, me adoeceria e boa parte da grana adquirida seria gasto em farmácias e convênios médicos. Psicossomatização é duro, amigo.

Continuaremos postando vídeos de quem julgamos poder contribuir para edificação dos que seguem a Cristo. Postaríamos coisas de suas indicações - falo aos CECNs -  caso essas valessem a pena e não estivessem comprometidas em seu consenso com manipulações políticas que beneficiam os candidatos que os patrocinam. Aprendi logo cedo que a Palavrea não passa, mas as campanhas políticas, sim. E em breve, minha fé diz que esse tipo de manipulação política perderá muita força.

Fé demais?



Nenhum comentário:

Postar um comentário