6 de fevereiro de 2015

Ariovaldo: Como Jesus lidou com os preconceitos de sua época?


Quando garoto, aprendi na escola que o grito da Independência brasileira no 7 de Setembro tinha acontecido como em um quadro exposto no museu do Ipiranga, onde o príncipe de espada empunhada gritava montado em seu cavalo: "INDEPENDÊNCIA OU MORTE!". Anos depois, os historiadores revelavam que no momento em que Don Pedro I recebeu a informação de Portugal, estava no meio de uma desastrada diarreia à beira do rio Ipiranga.

Hoje me deparei com o banner acima, postado em uma comunidade de ateus e, creio, não pode ser simplesmente desacreditado por ter em sua autoria "pessoas que não acreditam em Deus", ou o argumento mais comum: "este foi alguém que teve grande significância para obra de Deus e, portanto, não deve se manchar sua memória". Oras! Não são eles quem enlameiam o nome deste homem. São os registros de suas atitudes em vida que o fazem.
Não é por amarmos as instituições que nos apresentaram a Cristo que devemos estar cegos a ineficácia cristã em alguns pontos de seus fundadores. Nada dá o direito ao preconceito, mesmo que aceito socialmente em sua época. Nem ontem, nem hoje. 



Contam que a História é ditada pelos que venceram, e isso não significa necessariamente que esses eram íntegros e verdadeiros.

Poderia-se simplesmente, em respeito a memória dos que já partiram, ignorar o que está descrito na História desse homem ( e de muitos outros), mas há sempre de se ter como régua moral apenas o infalível Messias, e dentro desse parâmetro, conclui-se o quão distante de Cristo este estava.

Manter a bonita estória dos heróis nacionais, mesmo quando já sabemos que foram tiranos sanguinários, deixar oculta a verdade sobre como as coisas aconteceram, numa tentativa inócua de dar nobreza e moral a quem nunca a teve, não me parece correto.

No trecho abaixo apresentado, Pastor Ariovaldo Ramos fala sobre o que realmente representou o diálogo entre Jesus e a mulher samaritana. Um leigo, como eu, enxerga na passagem apenas um trecho de um diálogo de difícil compreensão, mas ali havia ensinamentos nas entre-linhas que envergonharia muitos religiosos zelosos da Palavra, me levando a imaginar como certos paladinos evangélicos de causas políticas atuais serão contados na História.
 (áudio de sermão completo disponível para download)

*A biografia em um SITE  aponta para a veracidade das acusações acima citadas.


12 comentários:

  1. Assembleia de Deus? Vixe!!!

    ResponderExcluir
  2. Como alguém divulga algo que nem teve provas em sua época? E ainda no meio do povo de Deus? Aquilo que não foi provado nem na época, vão querer provar agora? Sem fontes e sem provas, torna-se calúnia, injúria e difamação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito diferente de sua sustentação. Houveram provas, houve processo e até condenação. Assim como houve fuga proporcionada pelo KKK e os "fieis" seguidores do gay pedófilo.
      E imputar crime a alguém casa seja falso (o que neste caso não é) é apenas calúnia. A difamação e injuria é por sua ignorância legal.

      Excluir
  3. Mari Macedo Feitosa6 de fevereiro de 2015 19:33

    pois é andei pesquisando sobre isso e dizem que não conseguiram provar na epoca então como fica?/ ...verdade ou mentira...

    ResponderExcluir
  4. Link com informações biográficas (não editadas) na postagem.

    ResponderExcluir
  5. O dizer de Jacó? Trapeceou, de Davi, matou e adulterou, de Salomão, permitiu idolatria, e muitos nos dias atuais que estão dentro da igreja e fazendo as mesmas coisa? Só posso dizer que ser cristão é um processo que só termina com a morte. Hoje, alguém erra, se ele se arrepender, já não é mais a mesma pessoa, mas não impedirá que cometa outro erro diferente, e assim vai! Terrível é o que peca consciente de má fé ou comete erros que não são perdoáveis em seus meio social!

    ResponderExcluir
  6. Você foi perfeita nesse ponto, Ciara. Deus não varre para debaixo do tapete nenhuma mazela de seus servos. Quem faz isso são os crentes atuais para proteges suas INSTITUIÇÕES.

    ResponderExcluir
  7. Zé, CP não foi o fundador da AG, foi um dos pioneiros do movimento pentecostal. no link citado diz isso, não encontrei referência sequer a "Assemblies" no texto. aqui estão outras fontes sobre a fundação das AG nos EUA: http://ag.org/top/About/History/index.cfm e http://en.wikipedia.org/wiki/Assemblies_of_God.


    portanto, a afirmação de que CP foi fundador da AG é inverídica e a própria imagem remete a uma tentativa de imputar à AG dos EUA uma imagem negativa que o autor quis colar na AD do Brasil. se fosse verdade, eu até ficaria calado, mas o fato é que não é.


    a imagem, para quem conhece um pouco da história do movimento pentecostal, que tem falhas como qualquer outro, óbvio, não mancha a história da igreja, mas prejudica a credibilidade de seu site, já que concorda com uma afirmação inverídica [e preconceituosa] e reafirma o fato baseado unicamente em uma referência que não corrobora o que a imagem diz afirmar.


    nessa vc comeu bola, mano...

    ResponderExcluir
  8. Olá, Wally.


    Essa imagem que escolhi de um site ateísta vem me causando realmente bastante mal-estar. A associação da imagem feito pela ATEA é uma das centenas do gênero lá, e nem todos refutam a informação que você traz, Na Fanpage, por exemplo, me rendeu ameaças de processo e tal (embora ninguém tenha ido no site criador da imagem para ameaçar), embora outros crentes não pentecostais defendem que, sim, este foi um dos fundadores. Existem inumeras outras referências (assim como outros fundadores de outras denominações) mas não quis aqui trazer esse debate. Pensei em falar um pouco sobre Aimme...mas...


    Mas tenho que concordar com vc: terei mais atenção na próxima postagem em colocar certos ícones que ferem certos objetos sagrados. Foi mal

    ResponderExcluir
  9. foi mal? CP não é um ícone sagrado pra mim... aliás, ele teve divergências com William Seymour e acabou se afastando e sendo afastado do movimento da Rua Azuza. CP era uma figura controversa, sem dúvidas, mas apontei que a afirmação de que ele foi "fundador" da AG era inverídica, que a fonte que vc apontou NÃO dizia isso, portanto a afirmação era falha. onde está o problema em eu apontar um erro no post?


    agora, se vc colocasse que isso era objeto de discussão e polêmica, que apesar de ele ser um dos pioneiros do movimento pentecostal, a afirmação de que ele era "fundador" carecia de provas contundentes, que colocasse outras fontes para quem quisesse se aprofundar, aí eu nem comentaria, pq vc teria fechado as brechas e só iria ser perturbado pelos trolls e haters mesmo.


    e nem entrei no mérito das outras acusações, que podem ser verdadeiras ou não, mas coloco em dúvida já que o autor da imagem faz associações desonestas, portanto pode simplesmente deturpar ou inflar as demais.


    já que vc pretende colocar o dedo na ferida de outros ícones, sugiro que pesquise mais fontes e que nas fontes pesquisadas vc analise melhor, pq vc reiterou o que foi dito na imagem em resposta à Ciara68 citando uma fonte em inglês que NÃO corroborava a afirmação que CP fosse "fundador" da AG.


    e apenas para concluir, existe muito mais diferença entre a AG(USA) e a AD(BR) que, por si só, invalida a tentativa desonesta de associar CP > AG > AD. eu tenho e teço muitas críticas ao movimento pentecostal, mormente no quesito do anti-intelectualismo, tema tratado em minha monografia de pós-graduação em teologia bíblica, mas essa afirmação simplesmente não corresponde à realidade. não é de admirar que tenha vindo de um filho do pai da mentira.


    se a imagem dissesse que ela era um dos fundadores do "movimento pentecostal", aí eu ficaria calado, pq isso é verdade. mas aí a imagem não teria o peso de atacar a imagem de uma instituição, né? em que pese atacar todo um movimento que abarca não só essa instituição, mas quase 2/3 ou mais dos protestantes da atualidade. honestidade intelectual é coisa difícil de achar em ateus, por isso respeito os que a têm, mas desprezo os que fingem ter e não se envergonham de mentir.


    e não estou com raiva ou chateado com vc, embora tivesse o direito de estar chateado. o que fiz foi apontar um erro para evitar que vc caia novamente nessa armadilha. e só fiz isso pq respeito vc e não quero que seu blog seja atacado em sua credibilidade por tão pouca coisa e um erro tão banal.


    enfim, se não gostou do que falei, eu que peço desculpas e vou refletir daqui por diante se vale a pena continuar fazendo isso.


    abs,

    ResponderExcluir
  10. Claro que não me chateei. Por que ficaria? Vc sempre mantém a compostura (até quando te irrito...rs).


    Vou tentar corrigir. Obrigado pelas informações.

    ResponderExcluir