11 de fevereiro de 2015

Capeletti: Quando havia apenas arroz para comer


Particularmente, já passei por essa experiência, Foi assim que aprendi a confiar.

O mundo depende cada vez mais do amor desses homens e mulheres aos quais Deus abasteceu para que pudessem compartilhar. Claro: vivemos - creio eu -  o esfriamento do Amor e cultuamos cada vez mais o "Eu", o EGO-centrismo, onde seguimos a loucura do homem da parabola de Cristo, que ao ver multiplicar sua plantação, resolve acumular o que já era mais que suficiente ao invés de abastecer o que nada possuía.

O que esse homem faz, levando dezenas de desvalidos (gays, prostitutas, assassinos e ladrões) para debaixo de seu teto é algo que eu ainda não consigo atingir. Trazer esse problema para minha vida.

Por isso, Deus forja homens como esse. Assista:




Nenhum comentário:

Postar um comentário