5 de março de 2015

Aleluia! É dia de Derrota!

O derrotado

Evangélicos tem dificuldade com essa palavra. Você nunca ouvirá o Hino da Derrota.

Derrota, derrota, derrota. 

Procuro te irritar. Você não gosta de pensar que todo seu investimento no Reino pode vir a falhar com suas expectativas. Quer crer que faz por onde manter intactas suas conquistas, continuar dando seus testemunhos vitoriosos na igreja para fortalecer a fé de seus irmãos (e até se gabar do quanto está sendo bem sucedido em sua vida).

Eu sei. Você irá lá na carta aos Romanos e esfregará o versículo 37 do capitulo 8 na minha cara:
...Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
Você certamente já deve ter cantado isso, ou lido em algum adesivo por aí. Mas leia de onde esse versículo foi extraído:
35 Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?
36 Como está escrito:Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia;Somos reputados como ovelhas para o matadouro.
37 Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.38 Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
39 Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.
Negritei para você. Leia o que diz a frase anterior: pessoas morrendo em nome do Deus que louvam. Percebeu? No 35? Tribulação? Nudez? Gente armada? Truculência? Morte? Tortura?

Isso parece vitória para você? Para muitos, isso é derrota. Péssima propaganda para atrair gente para as igrejas. Como poderíamos evangelizar dessa forma?
Venha para Jesus e seja degolado por um imbecil religioso que vê a escolha de Jesus como um ameaça do time adversário...
É melhor falar que teremos algum lucro. Trinta moedas, no mínimo... Isso deve bastar...

Sei que estou sendo duro. Talvez tenha caído nessa mentira  de acreditar que uma vez crente em Cristo nunca mais passaria por "derrotas". Que não haveria desemprego, nem crises familiares. Era tão fácil dizer que era o diabo, ou mesmo culpa minha. Que resolvido isso com alguma ação, a reação era estabelecer qualquer revés. Aprenda, creia, pague promessas, resolva!

Mas existem dias, meses e anos, em que as pessoas morrem, adoecem, são derrotadas em concursos e pessoas não cristãs - e supostamente "não tão boas como eu" - são escolhidas, apesar de fé (ou falta dela) incompatível com quem devia ter êxito, segundo minhas convicções aprendidas.

Existem dias que os crentes maus e bons são demitidos no mesmo corte. Traem e são traídos, Assumem a verdade e mentem e, em ambos os casos, são prejudicados, bons e maus.

Sim: há dias que as coisas dão errado, apesar da sua fé, apesar de seguir a cartilha direitinho. São dias inexplicáveis e sem propósito, mas que precisam ser na nossa vida por serem na vida de todos os que vivem debaixo do sol que brilha nessas terras.

Ouço um grito lá no fundo. Alguém não gostou da impopularidade dessa minha afirmação: qual a vantagem de seguir um Deus que protege o bom e o mal, mas também permite que os dois lados se arrebentem indiscriminadamente?

A resposta? Mais perguntas...

Qual a vantagem de saber que há esperança? Que esse mundo, apesar do caos, tem uma porta de emergência aberta e que através dela pode-se alcançar o resgate, pago em madeiro assassino de cruz?

Insuficiente? Exigente você! Pensemos assim: no lugar onde o @realCristo é pregado, a qualidade de vida é melhor.

Entenda que não existe ali as melhores marcas de cigarro nem de refrigerante. Na verdade, não existem essas coisas lá, e portanto, a qualidade de vida é outra. Compreende? Você consegue abdicar de beber aquela deliciosa Coca-cola, e ficar apenas na água, suficiente para manter sua saúde mais firme.A falta dessas coisas que pareciam grandes correntes parecem pequenas gargantilhas agora. Você pode arrebentá-las, se quiser, e lançá-las no lixo, como deveria ser feito desde o início, mas só consegue agora.

Compreenderá que o uso de drogas entre os que creem em Jesus é bem menor do que entre os que não o seguem. E isso faz lucida a vida mais do que lá.

Bala perdida? Sim. Tomar algumas na morte aleatório que ronda o mundo. Podemos receber nossa parte nesse caos. Mas o jeito que morremos diz muito mais do que o jeito que vivemos. Talvez seja esse o segredo da derrota: não vivemos para esse mundo, embora alguns dos nossos o faça.

Por Zé Luís Jr.

Um comentário:

  1. Otimaaa Reflexao! Acrescento um versiculo que Deus sussurou aos meus ouvidos em meio a uma batalha contra a depressao e o panico: "Tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus." E ele continuou: Eu disse tudo, Leticia.Tudo inclui dor, depressao, alegria, medo, paz..."

    ResponderExcluir