2 de abril de 2016

Perdendo minha religião - um comentário.

Após postar essa música em meu perfil pessoal, “Loosing my Religion”, R.E.M., gravada em 1991, comentei sobre a profundidade da letra na legenda e um amigo acabou questionando a que profundidade me referia.

Talvez a letra fale mais comigo por conta da minha experiência pessoal com o assunto “religião”.



Um dia você levanta. Um dia como outro qualquer. Uma quinta ou terça. Tanto faz.

Mas...

Percebe que algo já não cabe mais na sua alma, e não entende bem o que é. Você cresceu cercado de informações e crenças, costumes e hábitos, e não há razão para serem confrontados. Mas o são. De forma involuntária tudo aquilo é colocado em um banco de réus.
Todo o sistema religioso, suas crenças e seus porquês perdem – de uma hora para outra - o sentido, a ponto de ficarem irremediavelmente obsoletos.

A canção fala sobre essa constatação quando, com todo cuidado, o interprete confessa que a fé dentro dos parâmetros ensinados não tem mais poder sobre ele. Acuado, como no canto da existência, sente o foco dos “holofotes” da vida confrontarem sua lógica e sua religião ir se diluindo na lógica.

Ele sente que seu ouvinte ri inicialmente, canta, mas a canção acaba com ele chorando e sem motivos de tentar insistir em suas crenças. Ele reconhece que a vida é bem maior que ele, e que este não é ela. Mas tudo pode não passar de fantasias, apenas sonhos, ilusões.
Talvez um dia você se depare com essa situação, durante um culto ou gira, missa ou reza, quando tudo começa a fazer um sentido que aponta apenas para fora daquele entendimento.

Quem, em algum dia, nunca lutou contra o desmentido irrefutável sobre a clara bobagem pregada em um púlpito? Quem inocentemente questionou o sistema montado de entendimento, como a interpretação definitiva de algo que mesmo o autor da teologia não tem bem certeza.

A delicadeza no qual o autor da letra apresenta seus argumentos realça enormemente com os atuais neo-ateus, verdadeiros trolls, que infestam as redes sociais com suas costumeiras truculências quando se dirigem aos que ainda creem, e declaram serem superiores por não estarem atados às crenças de um deus imaginário.

Confesso que já fui truculento com ateus. Gente inteligente que questiona fatos (não os que caçoam de sua crença por ela ser claramente infantil). Você se sente agredido pela realidade apresentada, cultura, ciência, História, apesar que lá na alma, em algum lugar, Deus está em silêncio, aguardando sua decisão diante do apresentado.

Sim, amigo: o amor de muitos esfriará – como descrito pelo Cristo - devido aos interesses dos homens em embutir nas ideias religiosas suas distorções para alcançar benefício próprio. A simplicidade do contato com nosso Deus geralmente é substituída por sistemas que acabam por se perverter, como qualquer religião.

R.E.M. denuncia que o pensamento humano não ficará imerso em sistemas absurdos apenas porque alguem disse que aquilo é “sagrado” e, portanto, não deve ser questionado.

Claro: quando começamos rebeldemente a perceber a escassez de sagrados em nossa lista conhecida na vida, notamos, angustiados, que talvez boa parte de nosso entendimento não passou de um sonho.

Segue a tradução da letra.

Perdendo Minha Religião
A vida é maior
É maior do que você
E você não é eu
Os extremos que eu irei até
A distância em seus olhos
Oh, não, eu falei demais
Eu comecei isso tudo
Aquele sou eu no canto
Aquele sou eu no centro das atenções
Perdendo minha religião
Tentando me manter com você
E eu não sei se eu consigo fazer isso
Oh, não, eu falei demais
Eu não disse o suficiente
Eu achei que ouvi você rindo
Eu achei que ouvi você cantar
Eu acho que pensei ter visto você tentar
Cada sussurro
De cada hora de vigília
Estou escolhendo minhas confissões
Tentando ficar de olho em você
Como um bobo magoado, perdido e cego
Oh, não, eu falei demais
Eu comecei isso tudo
Considere isto
Considere isto
A dica do século
Considere isto
O deslize que me deixou
De joelhos no chão
O que aconteceria se todas essas fantasias
Se tornassem realidade?
Agora eu falei demais
Eu achei que ouvi você rindo
Eu achei que ouvi você cantar
Eu acho que pensei ter visto você tentar
Mas aquilo foi apenas um sonho
Aquilo foi apenas um sonho
Aquele sou eu no canto
Aquele sou eu no centro das atenções
Perdendo minha religião
Tentando me manter com você
E eu não sei se eu consigo fazer isso
Oh, não, eu falei demais
Eu não disse o suficiente
Eu achei que ouvi você rindo
Eu achei que ouvi você cantar
Eu acho que pensei ter visto você tentar
Mas aquilo foi apenas um sonho
Tente... Chore... Por quê? ... Tente
Aquilo foi apenas um sonho, apenas um sonho
Apenas um sonho, um sonho