29 de agosto de 2011

O tipo de louvor que não gosto, mas faço questão de tocar


Não curto esse tipo de som, não aprecio o tipo de "vestimenta" que a cantora está usando. Numa análise fria, tiraria duas ou três análises negativas da letra, encontraria revanchismo, ou confusões na concordância teológica talvez.

O clipe? Jamais escolheria este tipo de figurante, mesmo porque alguns ali poderão ser reconhecidos como detratores de alguém, em algum momento, e pagam o preço a sociedade por isso, vivendo empilhados no excelente sistema carcerário nacional.

Mas foi com lágrimas nos olhos que recebi esse registro - e confesso: com vergonha. Não sou homem suficiente para meter-me dentro de um presídio para falar de Jesus, seja com boa oratória, com a teologia correta, ou mesmo com português incorreto.

Minha arrogância talvez seja capaz de caçoá-los por suas tendências estranhíssimas a meu entendimento, mas como estaria o Brasil se houvesse uma dúzia a mais desses loucos de terno com bíblias ensebadas nos presídios?

Ah...sim... 

"muitos desses presidiários não estão se convertendo legitimamente, para alguns é só uma artifício para redução de pena...". 

Pode ser, mas tem os poucos que são legítimos, ou poucos que vão encontrar o Caminho, que não voltarão para o crime, e apesar de seu passado, serão pessoas melhores que muitos não criminosos.

Por esses poucos, não vale a pena?

A indicação do canal onde existe esse vídeo foi da "personagem" @pipa_aunt, jornalista carioca, qual já tive a agradável oportunidade de manter debates virtuais sobre espiritualidade e sobre a altura real dos Avatares...rsrsrsr