12 de outubro de 2011

Senhor dos Anéis e Harry Potter: comparações e coincidências


Como já escreveu o autor de Eclesiastes: "Não há nada de novo debaixo do sol..."

6 comentários:

  1. outra diferença básica:

    HP não é nem um terço do duodécimo da obra de JRR Tolkien.

    no máximo, uma imitação barata.

    barata e tosca.

    =)

    [ ]s

    ResponderExcluir
  2. "NA NATUREZA, NADA SE CRIA, NADA SE PERDE, TUDO SE TRANSFORMA." LAVOISIER

    O proprio Cristo é comparado a outros personagens da historia e quando comprado parece uma farsa.
    Veja em: http://razaoelogica.blogspot.com/2011/09/jesus-cristo-nunca-existiu.html
    Cristão confuso (que pensa e investiga) é bom, o que eu não suporto é vaquinha de presépio sendo manipuladas por pastores picaretas.

    Alessandro.

    ResponderExcluir
  3. Opa, Alessandro.

    Fiz questão de dar um passeio no link indicado, e muito dali também foi adaptado para dar uma impressão mais forte que Jesus não passa de uma mitologia entre mitologias.

    Realmente, a data escolhida para comemorar o nascimento de Cristo pelos romanos foi exatamente a mesma onde comemoravam o de Mitra, já que na época em que o Cristianismo ganhava força em Roma, o Mitrianismo era a religião oficial(a adaptação da entrada de imagens do Helenismo se fundindo ao que foi fundado por judeus, é um outro exemplo).

    Os exemplos que foram usados no link citado estão distorcidos, e qualquer wikipedia desmente, não serve como uma base forte para desacreditar algo com tão longa data.

    Pense no seguinte: ninguém consegue criar uma personagem maior que si mesmo. Quem poderia criar alguém com respostas maiores que eu mesmo posso imaginar?

    A coisa não é tão simplista...

    ResponderExcluir
  4. é a mesma merda porra !

    ResponderExcluir
  5. Qual é, sério mesmo? Você nem deve ter lido nenhuma das obras ou nem se quer ter assisto os filmes!
    Mago Sábio? fala sério né? Merlin já existia muito antes deles e nem isso você compara.As histórias são completamente diferentes, quem sabe é que leu os livros e lógico que as criaturas das trevas pretas, o que mais remete a escuridão do que a própria cor preta!
    Também se esqueceu de lembrar que J.K. Rowling e J.R.R. Tolkien basearam na mitologia e a crença em criaturas mágicas da Europa. É óbvio que encontre semelhanças em personagens, mas ao que parece cristão confuso não segue aquela famosa frasezinha: ''Não julgue para não ser julgado''.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na construção de uma história - assim como na composição de musicas pop- é comum que exista o uso defórmulas facilitadoras que alavanque
      o conto a ser COMERCIALIZADO.

      Se você citasse c.s.lewis (crônicas de Nárnia) também perceberia a influência no trabalho de Tolkein, já que o Ent é uma homenagem ao amigo e colega de profissão na universidade onde eles lecionaram. Nenhuma coincidência: as materisa lecionadas eram próximas, e participavam do mesmo grupo de estudo sobre mitologias : "os suspeitos".

      O mesmo foi usado em Percy Jackson, quando um amigo sem carisma e uma moça formam a tríade perfeita na trama que se desenrolaria em SETE VOLUMES, como as crônicas de Nárnia, e olha! Harry Potter!

      Se você entende um pouco de mercado editorial, entenderá que essas coincidências não existem.

      Tente ser menos "fã", falando como crente fundamentalista, e entenda que uma história bem feita pode ter usado estratégias comerciais para conquistar leitores. Isso não tira o mérito, apenas mostra que admiradores podem simplesmente cultuarem um personagem de uma forma às vezes irracional quando ela realmente é bem feita.

      Excluir