22 de janeiro de 2012

Adele: "Não fosse cantora, teria sido faxineira..."


De acordo com o livro "Adele" (Leya, 2012), de Chas Newkey-Burden, a mais nova princesa do pop disse --quando perguntada sobre o que faria se não cantasse-- que provavelmente trabalharia com limpeza "Se eu não cantasse, seria uma faxineira; adoro limpar".

Brincadeira ou não, uma outra fala da cantora se aproximou mais de uma possível realidade. "Se eu não estivesse cantando, provavelmente estaria dobrando calça jeans."
Quando adolescente, a inglesa trabalhou como lojista. Um dos lugares pelo qual passou foi a grife Gap. No entanto, não gostou do emprego por ficar o dia inteiro no estoque com a função de dobrar peças de roupa e saiu quatro dias depois de ter começado.

O volume conta a história de Adele desde a infância da artista nos arredores de Londres, na Inglaterra, até os dias de hoje. Chas narra a educação musical da cantora, fala sobre quando começou a compor e fazer shows particulares para sua família e também descreve a passagem da estrela pelo ensino médio especializado em artes BRIT Performing Arts and Technology, onde estiveram Amy Whinehouse, Leona Lewis, Kate Nash e outros famosos da música
A biografia dá detalhes sobre o estouro da inglesa após colocar suas canções na internet e retrata momentos turbulentos de vida amorosa da compositora os quais a levaram a escrever as letras melancólicas que trouxeram seu sucesso.

Indicação do Carlinhos, visto no PMO