3 de janeiro de 2012

Perguntas mais frequentes


Abaixo algumas perguntas que ouço constantemente. Se faltou alguma, é só fazê-la:

Um crente pode (ser) estar confuso?

Em tese: não.

Muitos pastores garantem que todos os crentes são esclarecidos e esclarecedores, embora não se veja muito isso.

O que se vê são – muitas vezes - pessoas religiosas mantendo-se teimosamente firmes nas convicções “inquestionáveis” de suas pequenas denominações locais, mesmo quando elas não são muito claras em seus fundamentos. O que você imagina ser um convicto, muitas vezes, nada mais é que um teimoso que assume uma linha de interpretação pessoal e que beneficia um ou outro, e nada tem haver com Jesus Cristo. Isso não me parece muito com Jesus, embora muitos vezes o senso geral em muitas comunidades evangélicas discordem.

Se me sinto confuso:

Hoje não.
O nome do blog foi - mal – escolhido em um período onde debatia com pessoas que, como eu, leem a Bíblia, mas ao contrário delas, não assumia a gíria que denunciavam a qual denominação pertenço. Eu era CONFUSO para eles, conhecia, algumas vezes, a bíblia com mais clareza que eles, mas não assumia esquisitisses místicas ou trejeitos denominacionais. Isso sempre confundiu muita gente.

Tenho dúvidas em algum ponto da Palavra:

Claro.

Pessoas que não tem dúvidas referente as Escrituras não precisam mais meditar sobre ela, já que possui todas as respostas. São tão certeiros em suas respostas que garantem que, se o trono do Altíssimo ficar vago, por algum motivo, poderão administrar os universos e dimensões numa boa, sem dificuldades. Quem sabe colocarão um trono acima do Todo-Poderoso se fosse possível?

Por que existem coisas triviais, piadas, curiosidades, bobagens, em um site que supostamente teria que ter informações apenas de cunho religioso, elucidativo, edificante, cristão?

Quem inventou isso? O que é divulgado no blog, qualquer cristão, de qualquer idade, em qualquer época, pode ler e inclusive conversar sobre a pauta levantada. E melhor: não só cristãos acompanham as postagens. Não considero bairrismo aquele que monta um site apenas com informações sobre coisas envolvendo a pauta evangélica, considero uma opção válida, já que ele terá um público certo, que sempre terá religião quando quiser procurar. Eu, particularmente, escolhi postar o que dá na cabeça, uma cabeça muitas vezes tida como confusa.

E pasme: cristãos riem. Eu pelo menos, gosto muito de rir. Isso me desqualifica à Salvação? Oi?

Não entendo um cristão, que tem como base, ser testemunho vivo do Messias, e não saber lidar com os diversos assuntos que a vida proporciona. Não se dão conta que ser morada do Espírito proporciona condições de lidar com QUALQUER adversidade, e ter critérios para entender como lidar com aquilo (seja “aquilo” o que for).

O Cristão Confuso é um site político?

Não (você não imagina como é duro viver entre blogueiros, cheios de informações, e ter feito uma proposta pessoal de não levantar bandeira).

Minha decisão é por pensar que já existem picaretas demais manipulando as massas cristãs para arrecadar votos,  as igrejas não precisam de mais essa confusão (o que não significa que eu, editor do blog,  seja a-político ou prefira me manter ignorante diante de tudo que acontece nesse mundo).

Logicamente, você pode ter mais questões sobre o blog, mas no momento não me vem nada a essa minha "cabecinha" oca . Se quiser faze-las...


14 comentários:

  1. Fui criada a vida inteira como cristã, mas hoje não consigo mais acreditar em nada, nem em que Deus exista. Existem inúmeras crenças no mundo e eu não vejo como eu poderia ter certeza de que o que me foi ensinado é o que é certo. Não consigo deixar de pensar.. "mas e se a bíblia for só mais um livro? e se a minha religião e a minha fé não forem em nada diferentes das pessoas que sempre creram na mitologia grega e romana? se eu estiver vivendo levando uma lenda muito a sério?"
    Eu sei que cada um tem o direito de acreditar no que quiser, e eu não estou criticando suas crenças. Mas ao mesmo tempo, eu também tenho medo de estar errada... de que exista de fato um Deus e ele esteja me vendo pensar e dizer todas essas coisas...
    Não posso esperar que eu vá descobrir qual era a verdade somente depois de morrer. O que faz com que você racionalmente acredite em Deus? Como você pode ter tanta certeza de que ele existe? Com tantas crenças diferentes no mundo, é impossível que todos estejam certos ao mesmo tempo... como seria possível saber que uma crença específica é de fato a verdade?
    Por favor, me respondam... preciso mesmo.
    Obrigada pelo seu tempo.

    ResponderExcluir
  2. Qual o sentido dessa imagem acima?

    Que bicho é esse?

    Qual seu prato preferido?

    he he

    É que, no momento, não me ocorreu nada mais consistente, digamos assim:)

    Sério... ontem à noite eu ria aqui sozinha e, por vezes, ia às gargalhadas. A todo instante entrava um filho ou nora pra ver se eu estava bem rss É que resolvi clicar aqui o marcador 'Pra descontrair'

    Aproveito pra dizer que aprendi a te admirar e a te respeitar só 'te lendo'.

    Abs,

    Rê.

    ResponderExcluir
  3. Cara "anônima"

    A sua situação é mais comum do que se imagina. Eu mesmo passei por ela durante um período que julguei ser parte de minha conversão.

    Embrenhei-me nos estudos sobre Biologia, sobre os filósofos iluministas, deparei-me com ateus muito inteligentes, e como aprecio gente com conhecimento, minha fé se diluiu. Começou a parecer que "deus" era coisa de gente ignorante.

    Cheguei a pregar totalmente ateu, sentindo-me ridículo ao fazer aquela oração que - supostamente - não falava a ninguém.

    Sinceramente? Que bom que esta nessa fase de sua caminhada. É solitária, eu sei. É deserto e desespero... e você pode inclusive, converter-se em não crer, a qualquer momento (sabia que a maioria dos chamados "novos ateus" são proveniente das igrejas evangélicas?). Essa "belezura" de idiotices propagadas nos púlpitos tem todo o mérito, pode crêr...

    Foi nesse momento da vida que passei a procurar respostas (Deus fica em um silêncio né?) na net, encontrei os ateus inteligentes que citei, mas encontrei um pequeno grupo em um forum virtual que conversava com esse pessoal(lembro de casa um deles embora não os "leia" a anos).

    Eles indicavam escritores, questionavam os ateus e as religiões, e foi através deles que comecei a "re-acreditar". E melhor de tudo: eles criam, apesar de inteligentes a a-religiosos.

    No fim, lembrei-me de onde saí: era estudante de ocultismo e vi coisas que nenhum ateu poderia explicar. Como pude esquecer toda a minha vida?

    Alguns crentes poderiam dizer que "o diabo me converteu", rsrsrsrs...

    Escrevi algo assim aqui e aqui (1ª e 2ª parte. Estava começando a escrever na net e realmente era mais confuso...rsrsrs)

    Creio que muitos, ao lerem seu relato, terão formas menos confusas de explicar essa fase. Qualquer coisa...

    Conhece C.S.Lewis?

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Ô, professora.

    Valeu!

    Pessoas inteligentes que apreciam nosso trabalho é algo que realmente tem peso.

    Abraço(vai surtar aí que o povo nos interna, viu...rsrsrsrsr)

    ResponderExcluir
  5. (sucoGOSTOSOgraviola)14 de fevereiro de 2012 12:56

    Olá zé!
    Rapaz você é o tipo de pessoa que da vontade de ter como amigo chegado. Principalmente para quem está confusa como aquela moça anônima que não consegue mais acreditar em nada. Já No meu caso é um pouquinho diferente do dela. Eu creio sem problema nenhum no criador. Mas, no entanto to mais confuso que própria palavra. Rsrs.. Pelo que vejo Luiz você está em paz, pelo menos é o que percebi. Já Eu não. E devo dizer que não sei se vou alcançar o que você conseguiu. E kA pra nós, já não agüento mais.. Que bom que encontrei teu blog. Há! Desculpa os erros ortográficos, não sei escrever corretamente.. Abraço, e espero que me diga algo.

    ResponderExcluir
  6. Rapaz...

    Pensei que meu nick - Cristão Confuso - era estranho, mas esse seu aí... rsrsrsrs

    Não sei se o pessoal que tem-me por perto compartilha de sua ideia de proximidade. A gente fica velho, e no meu caso, rabugento.

    Paz necessariamente não é sinônimo de "felicidade" (já dizia o Frejat que isso é um estado imaginário).

    "Alcançar o que consegui..." oi? Como assim? O que seria isso?

    C.S.Lewis quando na morte de seu grande amor, Joy, lamentou sua convicção na existência de Deus. Seria mais fácil achar que tudo isso aqui está nas mãos do Caos e não de uma inteligência sobrenatural que tem que agir como tem que agir, muitas vezes aparentemente cruel.

    Por fim: se nos declaramos cristãos, estamos sobre ataque, sempre. Não há trégua, tempo, embora sempre me lembro que o som dos tiros, dos gritos, berros, ameaças, acusações, estão lá foram e realmente são incapazes de nos atingir... pelo menos, o tempo todo.

    Obrigado pela visita

    Zé.

    ResponderExcluir
  7. De verdedade... nao entendo a proposta desse blog! mais sei que acho ridícula'
    postagens sem sentido algum...
    e ainda acha que tem moral para REFLETIR sombre a musica de Tales Roberto?! aáah polpe-me né?

    ResponderExcluir
  8. Olá, anônimo.

    Também não sei qual a proposta do blog. Quando comecei a postar, as matérias eram apenas algo para edificação dos crentes: textos, reflexões, estudos. O problema é que encontrei, muitas vezes, nesse "público" distorções que não via na convivência da Igreja.

    Sobre seu ídolo Tales Roberto e sobre minha moral...rsrsrsrs (quem ler, vai entender por que desisti desse público):

    -Você não leu o texto, e acha que tem "moral" (kkkkkkkkk) prá me repreender. A música é excelente, tivesse lido, entenderia.

    Aí eu te pergunto, pequeno gafanhoto: adianta ter uma proposta para um público que quer textos edificantes mas nem se dá ao trabalho de lê-los?

    Abraço... rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  9. apesar de fazer tempo que esse comentario esta ai, eu só o li hoje, e desejo dizer ao anonimo que cita como 'ridicula' a proposta do blog, que simplesmente aponte o motivo e não simplesmente ataque, outra coisa, o site não é fruta para "polpar" quando a grafia correta é poupar.. dai se vê o nivel cultural para opinar do cidadão.

    ResponderExcluir
  10. Uau não estou sozinha! rsrsrs

    Não li teu blog todo (acho que nem conseguiria em tão pouco tempo que estou aqui)mas já gostei. Confusão é um estado constante em minha mente. Mas eu gosto. Me faz pensar, questionar, buscar respostas para dúvidas que as pessoas simplesmente ignoram e aceitam como "sem resposta" ou como verdades absolutas.

    Confesso que as vezes me acho uma alienígena em meio ao povo "crente" e que as vezes me questiono se realmente deveria questionar (e discordar) tanto. Mas cada vez que dou um passo a frente na leitura e, como vc bem disse, na meditação das escritura vejo um luz se acendendo em minha mente e não dá vontade de parar.

    As vezes me acho estranha, mas daí paro para conversar com alguns "crentes", "religiosos" e vejo que o que na verdade sai da boca deles são discursos reproduzidos de alguém que ele ouviu em algum lugar e não do que leu na Bíblia, e não da experiência com o criador.

    Que bom (espero mesmo que seja bom, a insegurança me consome) que na minha, ainda pequena, caminha no mundo dos blogs tenho encontrado muita gente "que nem qui eu"(mas ainda somos a minoria).

    Curti, to seguindo. Deus abençoe...

    Em busca pela verdade, com foco no alvo:Jesus.

    Fique na paz!

    ResponderExcluir
  11. Li tão pouco do seu blog, mas vi, por trás da piada, muita sabedoria. "Pasme:cristãos riem." rsrsrsrsrsrsrsrs pura verdade, o Espírito se manifesta em coisas tão simples q chega a ser belo, único.

    O melhor da vida,os pequenos caprichinhos de amor estão naquilo q foge aos olhos da grandeza,pq as pessoas muitas vezes esquecem q as mesmas mãos q fizeram as estrelas fizeram as gotas d orvalho tb.

    Esquecem q até Jesus se divertiu nas bodas d Caná! A grandeza chega das miudezas, e isso foi o mestre q falou.

    Ao q tudo indica, vou continuar lendo, Paz.

    ResponderExcluir
  12. Estava buscando um texto para minha meditação em uma reunião e me deparei com este blog. Grata surpresa! Excelentes constatações e a alegria de não ser sozinha (ou quase) num mundo onde os cristãos ou são o exemplo de retidão ou são picaretas em busca do dinheirinho soado de tantos crentes por aí.

    Bem, não achei o que eu queria, mas encontrei outros tantos argumentos interessantes, vou me dedicar a esta leitura e logo logo dou retorno, a principio, achei "massa" demais! E cristãos riem mesmo, é sério isso rsrs!

    ResponderExcluir
  13. Bem vinda, Lu.

    Obrigado pela visita. Fique a vontade para opinar, criticar, desdizer, discordar... aqui temos "dium tudo"...rsrs.

    Volte sempre.

    Zé.

    ResponderExcluir
  14. Para os que ainda tem dúvidas, e quer alguma contrapartida para ajudar na formação de opinião acesse: https://tedstrayer.wordpress.com/

    ResponderExcluir