Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

Igrejas com Nome Estranho

Imagem
A garotada do site abaixo anda fazendo pesquisa sobre as novas "denominações" surgidas nos últimos tempos. Eles não são cristãos, mas se divertem com as presepadas ditas religiosas. Quando li a lista, as vezes ria, as vezes, queria chorar. Acompanhe: IGREJA DA ÁGUA ABENÇOADA IGREJA ADVENTISTA DA SÉTIMA REFORMA DIVINA IGREJA DA BÊNÇÃO MUNDIAL FOGO DE PODER CONGREGAÇÃO ANTI-BLASFÊMIAS IGREJA CHAVE DO ÉDEN IGREJA EVANGÉLICA ABOMINAÇÃO À VIDA TORTA IGREJA BATISTA INCÊNDIO DE BÊNÇÃOS IGREJA BATISTA Ô GLÓRIA! CONGREGAÇÃO PASSO PARA O FUTURO IGREJA EXPLOSÃO DA FÉ COMUNIDADE DO CORAÇÃO RECICLADO IGREJA EVANGÉLICA MISSÃO CELESTIAL PENTECOSTAL CRUZADA DE EMOÇÕES IGREJA C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos) CONGREGAÇÃO PLENA PAZ AMANDO A TODOS IGREJA A FÉ DE GIDEÃO IGREJA ACEITA A JESUS IGREJA PENTECOSTAL JESUS NASCEU EM BELÉM CONGREGAÇÃO J.A.T. (Jesus Ama a Todos) IGREJA BARCO DA SALVAÇÃO IGREJA EVANGÉLICA PENTECOSTAL A ÚLTIMA EMBARCAÇÃO PARA CRISTO IGREJA PENTE

Mãe Mata Filhos em Ritual Satânico

Acompanhei a entrevista na integra, pela TV no dia de hoje. A tal assassina era mãe exemplar, daquelas que ninguém imaginaria ter tal comportamento. Os vizinhos só tinham elogios sobre ela e os filhos. Ela mesma urrava, desesperada, diante das câmeras, pelos filhos que morreram sem ela ou eles saberem o porque. Os policiais, que atenderam a ocorrência, mesmo acostumadas a situções bizarras, ficaram chocados com o cenario de sangue, oferendas e altares. Ela simplesmente não lembra de nada, mas a tal "entidade" a avisou que os mataria.  Se há uma explicação racional sobre isso? Se existe algo na Medicina, Psicanálise ou qualquer Ciência que defina tamanha mosntruosidade... Mesmo assim, no íntimo de cada ser fica a certeza que algo não humano, provido de puro ódio, moveu aquela tragédia. Ou seja: foi o diabo ou não? Uma das Fontes

Minha Experiência como Levita

Imagem
Assim que fui para Igreja, souberam sobre meus “dotes” musicais, trazidos de uma época que toquei nas noites, a muito, muito tempo atrás. Não demorou muito para ganhar um convite e um título: Levita. Na época não entendia muito bem o que ser tratava. Pensei ser título que se dava para músicos daquela religião, já que fui “Ogan” em um centro de Umbanda (tocador de atabaque), mas meu pastor, que é das antigas, insiste em dizer que eu não havia trocado de religião, já que Jesus não é uma religião. Mesmo a terminologia “levita” parecia não soar muito bem para ele. (Isso até hoje). Nem sempre os músicos  tiveram essa “marca”. Parece que foi a Renascer que “lançou” isso em meados dos anos 90, junto com o termo “apóstolo”, para designar algo maior que um simples pastor (como disse Pr. Gondim, eles nem aceitam ser anjo da igreja: é de arcanjo prá cima!). Mas como gostei deste Jesus, resolvi me aprofundar um pouco mais no quesito “Levita” e saber minhas funções e tarefas nesta nova vi

O Grande Inquisidor

Imagem
Se você gosta de ler, Dostoievisky é uma excelente dica. Certamente, há muito para se falar sobre sua obra e o eco desta pelos séculos. O trecho do texto a seguir é um conto feito pelo personagem Ivan Karamazov, do livro "Os Irmãos Karamazov" e foi escrito no Século XIX, antes da revolução russa. O ateu Ivan conta a seu irmão Aliocha sobre um episódio no período da Inquisição, na época da queima às bruxas, quando Jesus reaparece e o arcebispo manda que ele seja preso. O texto assombra pela atualidade, já que o Grande Inquisidor usa as tentações no deserto para questioná-lo. Embora extenso, vale a pena fazer comparações enquanto se lê, com a atual situação do cristianismo brasileiro. O cara era profeta? Julgue você mesmo: "Decide Tu próprio quem tinha razão, Tu ou aquele que Te interrogava. Lembra-Te da primeira, pelo menos do sentido: querer ir pelo mundo com as mãos vazias, a pregar aos homens uma liberdade que a sua estupidez e a sua ignomínia natural os impedem

Solidão Nossa de Cada Dia

Imagem
Ser humano é bicho doido. Tudo faz estudo. O Instituto Brabaham, de Londres, confirma que estudos mostram que as ovelhas sentem solidão, se submetidas a longos períodos sem contato com outros animais. Pensei então: Qual a novidade disso? Quem tem cães e precisa se ausentar, sabe a algazarra que eles fazem quando retornamos. Certamente, pode se observar claramente também como se aquietam quando seu dono falece. Segundo C.S.Lewis, este tipo de amor é a Afeição.(Quatro Amores). Mesmo assim, a dor da saudade causada por este “simples” amor é implacável. A saudade que a solidão causa é um dos piores monstros que conheci em minha alma e, em alguns casos, não tem remédio. Solidão acontece, rosna, morde e pronto. Faça você mesmo uma pesquisa rápida: Vá a um cemitério, e procure nas lápides familiares, onde casais foram enterrados. Perceba que é comum o intervalo inferior a um ano, entre o falecimento de um e outro cônjuge. A solidão do amor é capaz de matar quando não há mais espe

Deus, Adão, Eva, Cain...Hilário!

Imagem
Fonte:  Um Sábado Qualquer.

Pequeno Guia Espiritual de Pedro Alice

Imagem
Fonte: A Igreja Sômu Nozes Nesta época de dissolução da família e decadência dos valores morais que, eclipsados pelo narcisismo materialista auto-indulgente da civilização ocidental, ameaçam extinguir-se sem deixar rastro. O fruto amargo desta tragédia já pode ser degustado: ódio, violência, drogadição, alcoolismo, pederastia, suicídio, aborto, depressão, obesidade. Este guia foi concebido no intuito de estimular as novas gerações, principalmente as crianças, a desvendar o rico e estimulante universo da vida espiritual. Democraticamente são abordadas diversas religiões, onde o leitor terá a oportunidade de escolher a forma de comunhão com o Ser Supremo e a Eternidade com que melhor se identificar. Inspirado no trabalho do renomado pedagogo, psicólogo infantil e proctologista, rev. Ambrose Hawtorne Bierce. Catolicismo Culto gastronômico onde deveremos beber o sangue de Deus, e comer sua carne. Isto não será feito por sadismo, e sim para melhor absorver a divindade através

Nossa Apreciação por Linchamentos

Imagem
Conta-se que uma vez iniciada uma turba , dificilmente se controla o linchamento. Quando menos se espera, está lá: alguém começa a dar cascudos, e então, até aquele que passa por ali, sem nem saber de que trata, avança com paus e pedras. Anos atrás, aqui em São Paulo, trabalhava prestando serviços externos quando começou o boato que haveria um ataque de um grupo de crime organizado contra policiais e áreas de comércio. Não demorou para que os coordenadores convocassem todos estes para que retornassem imediatamente às suas bases, nos dispensando pelo resto do expediente. Naquele dia, voltei para casa de ônibus no meio do dia, e embora estive longe da “hora do rush”, a condução estava lotada de gente com semblante assustado. O comércio já baixara as portas e na rua, o povo andava apressado, como formiga que prevê a chuva e busca sua toca. Houveram ataques a policiais naquele dia, e muita gente morreu dias depois também, por conta da busca dos policiais pelos autores dos at

Blade Runner, O Caçador de Andróides

 Para quem já passou dos trinta, e está mais próximo de numerações com o final que rima com "enta", certamente lembra do sucesso que foi esta produção de 1982. É mais uma daquelas estórias sobre ficção cientifica e ação policial, ocorrida desta vez, em 2019. Para variar, no futuro, os carros voam (vide De Volta para o Futuro, O 5º Elemento, Os Jetsons, Flash Gordon, Futurama, etc.). Outro detalhe é que na mão de obra sempre há poderosos robôs, dotados de inteligência artificial refinadíssima. No filme acima citado, este era o problema: os andróides - chamados replicantes - são poderosíssimos, idênticos aos humanos, construídos para mão de obra escrava, para lutar em guerras espaciais, quando se rebelaram contra seus criadores. Harrison Ford é um Blade Runner, força tática policial que "aposenta" estes "equipamentos", ou seja, os destrói. A trama é bem trabalhada, e no final, o chefe da rebeldes revela o porque de sua rebelião. A máquina é pe

Seu Euclides ficou sem resposta.

Imagem
Os avós de meus filhos nos convidaram para um culto doméstico. Eu, sua filha e eles, no encontramos em seu sobrado,numa tarde chuvosa, cenário comum aqui em São Bernardo do Campo. O casal, já na casa dos sessenta, não está nas melhores situações de saúde: Maria se encontra acamada, após um AVC e um derrame, com dificuldades de locomoção e fala. Euclides, após recuperar-se de uma cirurgia, passa os dias de aposentadoria cuidando da esposa. Com o velho e empenado violão, toquei dois hinos, e Elisa leu a Palavra. Após a breve explanação, Seu Euclides, ex-diácono, antigo e afastado membro da Assembléia de Deus(não por problemas com a Igreja, mas detalhes de ordem pessoal), comenta saudoso, com sua voz sempre mansa: Na minha época, quando solteiro, costumava buscar a presença de Deus de forma compulsiva. Jejuava e orava por horas, e algumas vezes, dias. Tudo para que, nos cultos mais avivados, quando em vez, acontecer manifestações sobrenaturais. Era nítido que o Senhor tinha uma

Coisas sobre a Mamãe

Imagem
Uma das cenas mais tristes de minha infância/adolescência foi algo ocorrido com minha mãe. Dona Carmem nasceu nordestina e católica, e após alguns anos em São Paulo, conheceu a umbanda, que a auxiliou na cura de dois de seus filhos mais velhos. Um deles era eu. Ela, por gratidão ou por interesse, aprofundou-se na sua “fé”, tornando-se Babalorixá, chamada mãe de santo, e de madrinha por mais de cinquenta “filhos” que já ajudou a formar nestes anos. Foi um pouco antes de se decidir em sua formação religiosa que isso aconteceu. Um grupo de agradáveis jovens veio a ela, dizendo que faziam parte de um grupo de estudo sobre religiões afro-brasileiras, e a convidou para dar uma palestra sobre a Umbanda para eles. Ela estava emocionada. Colocou seu melhor vestidinho, que havia trazido do Ceará a anos, e sentou-se ansiosa, aguardando as duas moças que se comprometeram a busca-la de carro. Ainda lembro, algumas horas depois, ele retornando e, atravessando a sala, se trancar em seu qu

Falácia: Argumente sem ter Argumentos!

Imagem
Impressionante o que se perde de tempo quando debatemos com alguém interessado em atingir um objetivo, denegrir ou exaltar algo e a lógica vai contra suas intenções. Mais terrível é o tipo de argumentação muitas vezes usada nessas discussões, ditas “falaciosas”. Falácias são argumentos logicamente inconsistentes, sem fundamento, inválidos ou falhos na capacidade de provar eficazmente o que se alega. Argumentos destinados à persuasão podem parecer convincentes para grande parte das pessoas, mas não deixam de ser falsos por causa disso. Reconhecer falácias não é fácil. Argumentos deste tipo podem ter validade emocional, íntima, psicológica, mas não validade lógica. Abaixo, alguns exemplos. Creio que, já de cara, você poderá identifica-las em seu cotidiano(os termos em latim só provam o quanto a “enrolação” é antiga): Argumentum ad antiquitatem (Argumento de antiguidade ou tradição): Basicamente consiste em afirmar que algo é válido porque é antigo ou “sempre foi assim”. Palav

Travesseiros de Pena

Dúvidas povoam minha alma em madrugadas insones: Será que, em um mundo onde se cultua a imagem(de forma literal) e a informação, onde se registra pecados em ordinárias câmeras e se divulga publicamente,de forma tão banal essas intimidades, haverá espaço para perdoar e esquecer? Todos os dias, milhares de garotos e garotas, num dia onde faltou juízo (tão comuns em NOSSA existência, e não só na DELES, já que não podemos esquecer que conhecemos aquela fase) registrou de forma promiscua esta, ou aquela atividade, e expôs publicamente sua nudez, sua vergonha, sua forma de convencer o outro de como se é capaz de cometer loucuras ou mesmo de ser um completo imbecil. Meninos e meninas expõem e se expõem em vídeos toscos, fazendo coisas que possivelmente se arrependerão quando a maturidade vier, e estes, se multiplicam pelas lans espalhadas por todo o globo terrestre, através de todo tipo de “usuário”. Mesmo os chamados profissionais do sexo, já velhos e aposentados, continuam exibind

Citações de C.S.Lewis

Imagem
Se você ainda não sabe quem foi o ex-ateu C.S.Lewis, autor das "Crônicas de Nárnia" , está perdendo uma grande chance de conhecer um cristão considerado referência no século passado. Das obras que li, além da série de 7 livros sobre Nárnia, "Cartas do Diabo ao seu Sobrinho", "O Grande Abismo", "Quatro Amores","O Problema do Sofrimento", "Cristianismo Puro e Simples", "Anatomia de um luto", entre um ou outro texto solto. Constantemnte citado por muitos escritores cristãos, é sempre referência para meditação quando citado. Abaixo, frases deste escritor e autor: "A privação é uma parte integral e universal da nossa experiência no amor." "O inferno é o único lugar fora do paraíso onde nós podemos nos safar dos perigos do amor."  "Nunca um punhado de ovos ruins chegou a dar num bom omelete."   "O amor ao conhecimento é um tipo de loucura."   "Todos dizem que o p

Pesquisa mostra perfil do leitor brasileiro

Imagem
Fonte: Entrelinhas O brasileiro lê cerca de 1,8 livros por ano; uma média bem insignificante se comparada a dos franceses, os quais lêem cerca de sete a dez livros no mesmo período, segundo dados da Unesco. Isso também se deve ao fato do preço acessível das obras franceses, que custam cerca de três Euros na França; menos até mesmo que um café na Cidade Luz. A principal indústria cultural francesa é a leitura.O Instituto Pró-Livro resolveu aprofundar o perfil do leitor no Brasil e fez uma pesquisa intitulada “Retratos da Leitura no Brasil” na qual avalia o hábito da leitura entre os brasileiros. Foram considerados leitores, as pessoas que haviam lido, pelo menos, um livro nos últimos três meses. Já o “não-leitor” é aquele que respondeu negativamente a essa pergunta (ainda que tenha lido ocasionalmente ou em outros meses do ano). Para cerca de 45,2 milhões (26% dos entrevistados), leitura significa conhecimento. O mesmo percentual de entrevistados não respondeu a pergunta ou não

Ainda sobre A Cabana...

Imagem
Gosto de ler. Ler por diversão, por lazer, e aproveito deste estranho gosto para brasileiros ( um mínimo percentual de compatriotas lêem e entendem o que leram: 7% ). Leio no banheiro, no ônibus, desligo a televisão e leio. Não que tenha bons gostos por autores e escritas. Apenas leio sem compromisso de me sentir mais culto ou informado. Quando li A Cabana, gostei. Gostei do que li e da forma que o autor conduziu seu conto. Gostei mais ainda quando vi de que forma heróica o livro chegou às livrarias da Terra. O autor nunca teve a pretensão de ser escritor de best-seller. Era um presente para seus cinco filhos a ser dado no natal (que nem deu tempo de encapar e encadernar). Decepcionante: os filhos não se empolgaram com o presente, mas algumas cópias sobressalentes, dadas a amigos da familia, foram comprovando a força da propaganda “boca-a-boca”. Um emprestou para outro e de repente, o canadense era lido por centenas de pessoas. O mais interessante veio a seguir: Nas d

Constantine perdeu, “prayboy”...

Imagem
Zé Luís Ontem, pererecando pelos canais de tv, assisti pela “enésima” vez o filme Constantine. Se você ainda não viu esta produção americana baseada numa história em quadrinhos,(e não vai assistir, pois se continuar lendo, vou estragar a “diversão")concordará que é mais uma daquelas tramas entre o mal, presente e atuante, e um deus misteriosamente ausente, que chega a ser comparado pelo herói da história com um “garoto que possui uma fazenda de formigas”. No filme, um plano do inferno, através do filho de Lúcifer, Mammom, que trama dominar a humanidade e destronar seu pai, usando uma médium como portal de entrada, logo depois de rasga-la num ritual, com a relíquia chamada “lança do destino”(a mesma que perfurou Jesus na cruz). Detalhe: O anjo Gabriel, personagem de boca suja, andrógeno, representado por Tilda Swinton ( A feiticeira Branca, das Crônicas de Nárnia) é a peça do “lado do bem” que está de conluio com o inferno para destruir a humanidade. O inferno tem até Esc

Naquele dia...

Imagem
Foi no dia anterior que recebi o convite, por telefone, para estar dirigindo o louvor num ponto de pregação, que segundo a irmã Maria José, Deus estava abrindo para ela. Seria na capelania de um hospital, na ala das pessoas mais doentes. Levei meu violão, e lá fomos, numa tarde de sábado, repartir um pouco de nosso dom para aquelas pessoas. Estava equivocado. Fui para aprender. Fui meditando sobre versículos que poderia recitar, ministrar algo sobre aquelas pessoas durante o culto... mas não havia palanque (púlpito) para o show, não havia equipamentos adequados (não fosse meu violão velho, não haveriam instrumentos musicais). A "plateia" era constituída por doentes terminais em meia dúzia de leitos espalhados por um corredor de uma novo hospital público no ABC Paulista. A irmã nos conduziu até os quartos, não sem antes cumprimentar as enfermeiras da ala: - Como está? - Tudo bem? Veio fazer seu culto? - Sim. Gostaria de orar pelo Florindo... - Ele faleceu na quinta-feira...o

Mensagem Rara, Mensagem Dura...

Confesso: Ao começar ao ouvir esta mensagem, conhecida como "A Mensagem que Todos Cristãos Deveriam Ouvir...", me senti incomodado. Na verdade, bem incomodado. Se preferir, e sua banda for como a minha, pode-se vê-la de forma "fatiada", de 10 em 10 minutos, direto no Youtube. Boa(?)pregação... Zé Luís

Os Brasileiros...

- Falam no celular enquanto dirigem - Trafegam pela direita nos acostamentos num congestionamento. - Param em filas duplas, triplas em frente às escolas. - Saqueiam cargas de veículos acidentados nas estradas. - Estacionam nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas. - Estacionam em vagas exclusivas para deficientes. - Subornam ou tentam subornar quando são pegos cometendo infração. - Trocam votos por qualquer